Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/07/2005 - 11h30

Excesso de lixo afasta turistas de Capri

Publicidade

da France Presse, em Roma

As autoridades de Capri planejam o fechamento do "paraíso italiano" aos turistas devido ao fato de a chamada "ilha azul" estar literalmente submersa em lixo.

Os prefeitos dos municípios de Capri e Anacapri, Ciro Lembo e Mario Staiano, escreveram uma carta ao prefeito de Nápoles para que limite o acesso de turistas à ilha devido ao acúmulo de lixo que não foi levado para o continente.

O lixo da ilha não pôde ser recolhido porque o centro de Nápoles encarregado dessa função foi fechado.

As belas ruas região estão cobertas de lixo, que foi jogado no chão por turistas.

Esse problema em Capri é antigo e as autoridades locais e nacionais não conseguiram ainda estabelecer um sistema apropriado, por isso, no ano passado, tiveram de destinar fundos especiais para garantir a higiene da ilha durante a temporada de verão.

Capri, que conta com 13.500 moradores, atrai diariamente 20 mil turistas, em sua maioria americanos e japoneses.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página