Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/07/2005 - 22h53

ONU alerta sobre a grave crise alimentar no Níger

Publicidade

da EFE

A ONU (Organização das Nações Unidas) alertou nesta quarta-feira sobre a grave crise alimentar no Níger --onde 2,5 milhões de pessoas vivem com menos de uma refeição por dia-- e pediu que a comunidade internacional ofereça ajuda financeira imediata.

Em um comunicado, o subsecretário para Assuntos Humanitários da ONU, Jean Egeland, considerou o Níger "a principal situação de emergência esquecida pelo mundo", e alertou que a situação pode piorar.

Egeland pediu que a comunidade efetive suas contribuições às solicitações para ajuda de emergência, que diversas agências da ONU fizeram na semana passada para arrecadar US$ 30 milhões.

Em maio passado, a ONU pediu US$ 16 milhões para os países doadores, mas até o momento os governos se comprometeram contribuir com US$ 10 milhões, segundo o órgão.

Caso não haja uma ajuda imediata, o Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (Ocha) calcula que 250 mil pessoas podem morrer no país africano.

A França se comprometeu nesta quarta-feira a transportar 70 toneladas de milho do Chade ao Níger a partir do próximo sábado (23), para contribuir no combate à fome no Níger.

O ministro de Cooperação Internacional do Canadá, Aileen Carroll, também anunciou que doará US$ 1 milhão ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) para a luta contra a fome no país africano.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Níger
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página