Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/09/2005 - 11h31

Furacão matou 8.000 em passagem pelo Texas em 1900

Publicidade

da Folha Online

Os piores furacões que passaram pelos Estados Unidos atingiram a Flórida, Mississippi e Louisiana, assim como o furacão Katrina em sua passagem pelo país na última semana de agosto último, que deixou mais de mil mortos nesses Estados, além do Alabama.

O maior número de mortos devido a um furacão foi registrado em 1900, quando um fenômeno dessa natureza deixou 8.000 mortos, na cidade de Galveston (Texas), na rota, agora, do furacão Rita.

Veja alguns dos piores piores furacões que passaram pelos EUA:

2005 o furacão Katrina atinge os Estados da Flórida, Louisiana, Mississippi, Alabama e Geórgia, causando mais de mil mortes, segundo autoridades locais. Os prejuízos podem ultrapassar os US$ 100 bilhões. Duas semanas depois o Ophelia passou pela Costa Leste dos EUA, sem no entanto provocar grandes danos materiais ou mortes. Agora, a Costa Sul se prepara para receber o furacão Rita, previsto para atingir o Texas e a Louisiana.

2004 - Nesse ano, o Estado da Flórida foi atingido por quatro furacões entre os meses de agosto e setembro. O primeiro a afetar a região foi o Charley, provocando danos no valor de US$ 15 bilhões, e deixando 25 mortos. Depois, os EUA foram atingidos pelo Frances, que causou prejuízos da ordem de US$ 8,9 bilhões, não houve registro de mortes diretamente relacionadas a ele. Poucos dias depois, foi a vez do Ivan passar pela costa leste americana, matando 25 pessoas, e causando danos que custaram US$ 14 bilhões. Por último, o Jeanne também atingiu a Flórida, matando seis pessoas e deixando um rastro de destruição que custou US$ 6 bilhões.

2003 - O Isabel, de categoria 2, deixa 40 mortos no leste dos EUA, e causa prejuízos no valor de US$ 3 bilhões.

1998 - O furacão Bonnie, de categoria 2, causou prejuízos no valor de US$ 720 milhões. Não há nenhuma morte atribuída diretamente ao furacão.

1995 - O furacão Allison atinge o Texas e provoca prejuízos no valor de US$ 5 bilhões. Segundo o Centro Nacional de Furacões, de Miami, o fenômeno não causou mortes diretamente relacionadas a ele.

1994 O furacão Alberto passou pelos Estados de Nova York, Flórida, Geórgia e Alabama, deixando 30 mortos. Causou prejuízos da ordem de US$ 500 mil.

1992 - O furacão Andrew atinge a Flórida e a Louisiana, causando um prejuízo de US$ US$ 26,5 bilhões.

1989 - O Hugo passa pela Carolina do Sul, e deixa prejuízos avaliados em US$ 7 bilhões.

1985 - O Gloria, de categoria 3, atinge o leste dos Estados Unidos causando danos no valor de US$ 900 milhões. Não há mortes diretamente relacionadas a esse fenômeno.

1972 - O furacão Agnes, de categoria 1, atinge a Flórida deixando 122 mortos e US$ 2 bilhões em prejuízos.

1969 - O Camille, de categoria 5, provoca 256 mortes no Mississippi, Louisiana e Virgínia, e deixa danos avaliados em mais de US$ 1 bilhão.

1957 Audrey, furacão de categoria 4, deixa 390 mortos na Louisiana e no Texas.

1955 - O Diane, furacão de categoria 4, mata 184 pessoas no Estado de Nebraska, e causa prejuízos no valor de US$ 831 milhões.

1935 - Um furacão de categoria 5 atinge a Flórida, deixando 408 mortos.

1928 O Estado da Flórida é devastado por um furacão de categoria 4, que mata 1.836 pessoas.

1919 A Flórida é atingida por um furacão de categoria 4, que deixou 600 mortos.

1900 Um furacão de categoria 4 atingiu o Texas, causando 8.000 mortes. Não há informações sobre o valor dos danos causados por ele.

Com Centro Nacional de Furacões

Leia mais
  • Saiba mais sobre os tipos de ventos e tempestades
  • Furacões têm cinco categorias de força e destruição

    Especial
  • Como se forma um furacão
  • Leia o que já foi publicado sobre o furacão Katrina
  • Leia o que já foi publicado sobre o furacão Rita
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página