Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Esporte

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Juca Kfouri

Empate com dois sabores

O Dérbi teve paladar alvinegro até quase o fim. Mas daí o gosto mudou e ficou alviverde

A FRASE virou clássica no cinema brasileiro, dita por Lima Duarte, no papel de técnico alviverde, no excepcional "Boleiros", de Ugo Giorgetti: "Dona,a senhora não sabe o que é um Palmeiras e Corinthians!".

A "dona" era uma Maria Chuteira pega na concentração esmeraldina para oferecer seus préstimos ao goleador do time.

Quem viu o jogo de ontem entendeu por que uma frase tão simples é a mais perfeita tradução do clássico.

Pegue o primeiro tempo, mesmo sem gols, por exemplo.

Que Mano Menezes desculpe, mas parecia o Corinthians de Tite, marcando, com três volantes, até pensamento e apostando num lance para decidir, coisa que esteve no pé de Guerrero, mas o peruano desperdiçou. Ele, mais o goleiro Cássio e Ralf, formavam o trio que restou entre os titulares alvinegros no título mundial.

Tecnicamente melhor, e menos pressionado, o Palmeiras, que já ganhou do São Paulo no Paulistinha, também não deixava o rival respirar e teve com Mazinho a maior chance.

Mas esqueça o campeonato, embora possa ser importante para o Palmeiras vencê-lo no centenário.

O Dérbi vale por si mesmo --e como, "dona"!

Por isso no segundo tempo, com o desgaste físico inevitável, sobrou mais espaço para a bola fluir melhor.

Com menos de três minutos, o estreante Jadson, que foi bem, tirou lasca da trave e Guilherme a acertou em cheio.

A resposta veio no quarto minuto, mas Leandro errou feio. Caísse no pé de Alan Kardec e a solução provavelmente seria outra.

Em seguida, Fernando Prass evitou duas vezes o gol de Romarinho, só porque o corintiano tem fama de algoz do Palmeiras. Prass, aliás, salvou também um gol de Guerrero. Era mesmo o time de Tite, mas não o campeão, Mano?

Até que, aos 15, Romarinho marcou o quinto gol dele em seu quarto Dérbi.

Agora pegue a coluna de ontem e constate que se imaginava a vitória de quem mais precisava dela.

Vitória que seria justíssima pelo segundo tempo, mas que não aconteceu porque Felipe escorregou e Alan Kardec, na sua única oportunidade, não perdoou.

Resultado?

Aparentemente, entre mortos e feridos se salvaram todos, mas não é bem assim.

Porque o Palmeiras segue invicto e o Corinthians completou seis jogos sem vitória, segundo empate seguido, este com indisfarçável gosto de derrota.

PEDRA CANTADA

Pela primeira vez na história das Copas do Mundo os exames antidoping não serão feitos no país-sede.

O vexame é devido ao descredenciado Ladetec, o laboratório brasileiro que jamais foi confiável.

Ao decidir que os exames serão feitos na Suíça, a Fifa dá mais uma demonstração de que se arrependimento matasse convidaria o Brasil para a missa de sétimo dia.

*DEOLADO*

Je suis désolé, Émile Zola.

Nem acusador se faz mais como antigamente.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página