Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Esporte

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Autor se entrega amanhã, diz Gaviões

LIBERTADORES Organizada afirma que garoto de 17 anos assumirá ter disparado sinalizador que matou Espada

MARCEL RIZZO MARIANA LAJOLO DE SÃO PAULO

A Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians, vai apresentar à polícia amanhã um garoto de 17 anos que assumirá ser o autor do disparo do sinalizador que matou Kevin Espada, 14.

"Apresentaremos o garoto de 17 anos na segunda como o autor do disparo do sinalizador. Ele ficou assustado, queria se apresentar na Bolívia. Mas, como os Gaviões são os responsáveis por ele apesar de a mãe autorizar a viagem, esperamos a chegada ao Brasil para apresentá-lo à polícia", disse à Folha o advogado Ricardo Cabral, que representa a torcida e trabalhará para o adolescente.

O nome dele não foi revelado, mas ele em nenhum momento esteve entre os detidos pela polícia boliviana. O suposto autor chegou ontem ao Brasil em um dos quatro ônibus com torcedores que foram à Bolívia ver a estreia corintiana na Libertadores. A caravana tinha integrantes da Gaviões e de outras torcidas organizadas.

"Foi um disparo acidental", disse Cabral, antecipando parte da defesa que será usada para o menor. Ontem à noite ele se encontraria com a família do garoto para combinar como será feita a apresentação para a polícia.

A decisão de entregá-lo no Brasil, apesar de a identificação ter sido feita na Bolívia, foi por segurança. Temia-se o que poderia ser feito com o garoto, já que houve comoção com a morte de Espada -enterrado ontem em Cochabama. Após o jogo, a saída do estádio foi tumultuada, e torcedores locais chamaram os brasileiros de assassinos.

Doze pessoas estão com prisão preventiva decretada na Bolívia e serão indiciadas.

Entre eles está Tadeu Macedo de Andrade, 30, que é um dos principais dirigentes da Gaviões da Fiel -foi o mais votado na eleição do Conselho Deliberativo e cuida do departamento financeiro.

A Folha apurou que há o temor na torcida de que o garoto que vai se entregar seja tratado como "laranja" para que Tadeu e outros integrantes da torcida voltem ao Brasil -a polícia e o Ministério Público boliviano já informaram que as investigações devem durar seis meses.

"Um segundo vídeo divulgado pela imprensa boliviana, que mostra com close a imagem do disparo, não deixa dúvidas de que o atirador é o garoto", disse Cabral.

Desde que foram presos, os corintianos negam que o autor do disparo esteja entre os detidos. Segundo membro da Gaviões ouvido pela Folha, o adolescente que se vai se entregar é filiado à organizada e está em etapa de "afirmação" entre os principais integrantes. Ele viaja com frequência a partidas do time.

Dois dos ônibus da caravana corintiana quebraram no caminho e, ainda na Bolívia, houve ameaças por causa da morte de Kevin Espada.

A Conmebol puniu o Corinthians, em decisão cautelar, e o clube terá de jogar sem torcida quando mandante. O fato de um corintiano assumir a autoria deve fazer com que a condenação seja definitiva pela confederação.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página