Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Poder

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Foco

Manifestantes comemoram gol de Fred durante protesto contra a Copa

No ato, narração de Galvão Bueno é substituída por rádio, e símbolo da Globo, coberto

LUCAS VETTORAZZO DO RIO

O gol de Fred no amistoso da seleção brasileira contra a Sérvia, nesta sexta-feira (6), foi comemorado por manifestantes críticos à realização da Copa do Mundo que protestavam na Cinelândia, no Rio.

O espaço onde ocorria o ato foi batizado de "Manifest-Território Livre da Fifa", parodiando a Fifa Fan Fest, área oficial de exibição que será instalada nas cidades-sede.

No local, uma televisão transmitia o jogo, mas sem som. A marca-d'água da Rede Globo foi tapada com um adesivo do movimento grevista dos professores estaduais e municipais do Rio.

A narração de Galvão Bueno foi substituída pela transmissão da rádio. Durante o intervalo, um microfone foi aberto para quem quisesse fazer sua crítica.

Um farmacêutico explicava as pautas do movimento "valorização do farmacêutico" quando o Fred conseguiu se desvencilhar do zagueiro sérvio e abrir o placar. Os espectadores comemoraram.

"Acreditamos que seja possível que o fã de futebol tenha uma posição crítica em relação à Copa. O problema não é a realização do campeonato, mas sim as proibições e as violações que a Fifa impõe", disse Vítor Mariano, do Comitê Popular contra a Copa.

Para o movimento, o objetivo é, além de discutir a realização do Mundial, chamar as pessoas para o ato Copa na Rua, às 10h de quinta (12), dia da abertura da Copa.

Além disso, o comitê está divulgando o dossiê com violações de direitos que, segundo a entidade, ocorreram em razão da competição, como remoções forçadas de moradores de favelas.

O "Manifest" chegou a reunir cerca de 50 pessoas, parte das quais sem relação com os protestos. Em uma rua lateral, cerca de 40 policiais acompanhavam a movimentação à distância.

Entre os ativistas, um espectador ilustre: o ex-integrante do Parlamento Europeu Daniel Cohn-Bendit, um dos líderes do movimento dos estudantes de maio de 68 na França, que faz um documentário sobre a Copa para o canal franco-alemão Arte.

"É interessante que as pessoas que sejam críticas à Copa estejam na praça torcendo pela seleção brasileira. Essas contradições ficaram bastante evidentes com os protestos de junho."


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página