Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/06/2011 - 18h28

Ban Ki-moon diz que desmatamento na Amazônia é problema global

Publicidade

FLÁVIA FOREQUE
DE BRASÍLIA

O secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas) afirmou nesta sexta-feira que o desmatamento da Amazônia é um problema global, e não apenas do Brasil.

Na véspera, o sul-coreano recebeu o apoio da presidente Dilma Rousseff à sua candidatura.

Sérgio Lima/Folhapress
Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon é recebido pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira
Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon é recebido pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira

Em coletiva de imprensa ontem, em Brasília, o sul-coreano disse estar "muito preocupado" com o tema e citou que o desmatamento global é responsável por 20% das emissões de gases de efeito estufa.

"Eu espero que o governo brasileiro, o Congresso Nacional, todos os setores da agricultura e outras entidades ligadas à área discutam o assunto com sinceridade e seriedade, tendo em mente que esse não é uma questão do Brasil, é uma questão global" afirmou o secretário-geral das Nações Unidas.

Mais cedo, Ban Ki-moon teve encontros com as ministras Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Tereza Campello (Desenvolvimento Social).

Na última quinta-feira (16), quando o secretário teve sua primeira agenda no Brasil, ele afirmou que a Rio +20, Conferência das Nações Unidas em Desenvolvimento Sustentável, "será o tema de mais alta prioridade" da ONU. O evento está marcado para maio de 2012, no Rio de Janeiro.

"Nós estamos enfrentando questões como segurança alimentar, segurança energética, escassez de água e questões de saúde. Tudo isso está interligado. Precisamos conectar os pontos e ter um olhar mais abrangente. Isso é o que espero da Rio +20", afirmou na ocasião.

Antes de vir ao Brasil, Ban Ki-moon esteve na Colômbia, Argentina e Uruguai. Ontem, o Conselho de Segurança da ONU recomendou sua reeleição ao cargo mais alto da entidade.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página