Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/09/2012 - 05h00

Estratégia para prevenir suicídios nos EUA usa Facebook

Publicidade

DA REUTERS

Uma nova estratégia nacional para prevenir suicídios nos EUA, especialmente entre os veteranos de guerra e jovens, vai usar o Facebook, aplicativos para celular e outras tecnologias.

O esforço, anunciado ontem (10), é o primeiro plano em mais de uma década para tratar o que já é considerado um problema de saúde pública em crescimento. O plano pretende reduzir o número de mortes nos próximos dez anos.

"É preciso envolver toda a comunidade para prevenir os suicídios. Não cabe a apenas um indivíduo", disse a médica Regina Benjamin, que participou da apresentação da ação.

O plano utiliza um serviço do Facebook desenvolvido recentemente que permite que os usuários relatem comentários suicidas de seus amigos. O site então manda à vítima em potencial um e-mail pedindo que ela ligue para uma linha direta e converse via chat, de maneira confidencial, com um conselheiro.

"É comum que as pessoas em crise não saibam como ou a quem pedir ajuda", afirmou o vice-presidente global do Facebook para políticas públicas, Marne Levine. "Temos uma oportunidade única de oferecer recursos rápidos para nossos usuários quando e onde eles mais precisam."

Outras tecnologias, como aplicativos, também ajudam as pessoas a se conectarem com conselheiros e outras fontes de ajuda.

O plano estratégico, divulgado em um evento em Washington que contou com a presença da secretária de Saúde dos EUA, Kathleen Sebelius, e o secretário do Exército, John McHugh, pretende encorajar as pessoas a buscar ajuda para eles mesmos ou para pessoas próximas com pensamentos suicidas. A ação também almeja acabar com o estigma relacionado ao assunto, especialmente entre os veteranos de guerra.

Cerca de cem americanos se suicidam por dia. Mais de oito milhões de pessoas no país pensaram em se matar no ano passado.

+ Livraria

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página