Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/05/2007 - 17h09

Deputada agredida verbalmente por Clodovil exige desculpa formal

Publicidade

ANDREZA MATAIS
GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

A deputada Cida Diogo (PT-RJ) vai ingressar hoje com representação contra o deputado Clodovil Hernandez (PTC-SP) para que a Mesa Diretora da Câmara puna o parlamentar pelas declarações agressivas dirigidas às mulheres. Cida não defende a abertura de processo de cassação contra Clodovil, mas quer que o deputado seja obrigado pela Casa a se retratar por escrito.

Lula Marques/Folha Imagem
Deputada Cida Diogo diz que foi agredida verbalmente por Clodovil no plenário da Câmara
Deputada Cida Diogo diz que foi agredida verbalmente por Clodovil no plenário da Câmara
A bancada feminina quer as desculpas por escrito porque teme que Clodovil faça novas ofensas às mulheres se optar pela retratação em forma de discurso. No mês passado, Clodovil disse que as mulheres são "ordinárias, trabalham deitadas e descansam em pé".

Ontem, Clodovil foi acusado de agredir Cida Diogo dentro do plenário da Câmara com palavras de baixo calão --o que fez com que, aos prantos, a deputada interrompesse a sessão. Mais calma, a deputada disse hoje que se arrepende apenas de ter chorado.

"Foi um impulso ter procurado o presidente da sessão. Na hora, não consegui raciocinar. Só me arrependo de ter chorado. Gostaria de ter subido no plenário, interrompido a sessão e falado apontando para ele [Clodovil] para mostrar o que tinha acontecido", afirmou.

Cida disse que foi procurada por Clodovil dentro do plenário no momento em que coletava assinaturas para apresentar a representação contra ele --pelas declarações ofensivas às mulheres. Segundo relato da deputada, Clodovil primeiro pediu que ela não encostasse nele durante a conversa por conta do seu hábito de gesticular enquanto fala.

A deputada relatou que tentou convencê-lo a se desculpar com as mulheres para evitar o ingresso da representação no Conselho de Ética da Câmara. Mas disse que foi surpreeendida pela reação de Clodovil.

O deputado disse, segundo a deputada, que o comentário que fez sobre as mulheres foi "apenas para as bonitas porque até as p. [sinônimo para prostituta] são bonitas, e a senhora é feia que nem para p. serve".

Cida classificou hoje Clodovil como uma pessoa "insensível, arrogante, que não tem respeito por nada nem pela instituição".

Por coincidência, os dois deputados têm gabinetes muito próximos no quarto andar do anexo 4 da Câmara. Cida disse que "dá até vontade de mudar de gabinete" para evitar um encontro com Clodovil. Mas como reconhece que isso seria muito difícil, está disposta a ignorá-lo no corredor.

Outro lado

Clodovil promete fazer um discurso hoje no plenário da Câmara para apresentar sua versão dos fatos. A Folha Online apurou que ele não está disposto a pedir desculpas porque não considera ter ofendido a parlamentar ou as mulheres. Ele nega ter usado palavras de baixo calão contra Cida Diogo.

Clodovil alega que, quando ouve comentários de que é feio, não se ofende --e sim faz "plásticas" para amenizar o problema.

Leia mais
  • Clodovil é acusado de agredir verbalmente deputada dentro do plenário da Câmara
  • Bancada feminina quer processar Clodovil por declarações ofensivas às mulheres
  • Clodovil é investigado no Supremo por crime ambiental
  • Clodovil coloca segurança na porta do gabinete em Brasília
  • Clodovil vai decorar gabinete na Câmara com cobra naja de metal
  • Após ser interrompido, Clodovil chama Chinaglia de "mal-educado"

    Especial
  • Leia mais sobre o deputado Clodovil Hernandes
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página