Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/05/2007 - 12h21

Líder do PT pede cassação de Clodovil por agressões verbais às mulheres

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O líder do PT na Câmara, deputado Luiz Sérgio (RJ), encaminhou hoje ao presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), representação contra o deputado Clodovil Hernandez (PTC-SP) por suas palavras ofensivas contra as mulheres. O petista alega que Clodovil quebrou o decoro parlamentar por ter sido "preconceituoso, sexista e homofóbico" no exercício de seu mandato parlamentar --o que inclui o episódio de agressão verbal à deputada Cida Diogo (PT-RJ). Na sua opinião, Clodovil deveria ser cassado? Vote na enquete.

Lula Marques/Folha Imagem
Deputada Cida Diogo diz que foi agredida verbalmente por Clodovil no plenário da Câmara
Deputada Cida Diogo diz que foi agredida verbalmente por Clodovil no plenário da Câmara
O líder afirma, na representação, que o regimento da Câmara determina a perda do mandato ao deputado que adotar práticas incompatíveis com o decoro parlamentar. Na opinião do líder, Clodovil tinha o dever de manter comportamento ilibado na Câmara por ter sido eleito pelo povo brasileiro.

"A violação da lei pelo deputado atinge a própria essência do poder que o mesmo representa. Não resta qualquer dúvida que a conduta praticada pelo representado [Clodovil] se amolda perfeitamente ao tipo penal incriminador e que flagrante está a quebra do decoro parlamentar", afirma Sérgio.

Folha Imagem
Clodovil Hernandes admite que pode ter sido cruel, mas não pede desculpas à deputada
Clodovil Hernandes admite que pode ter sido cruel, mas não pede desculpas à deputada
O líder pede a Chinaglia que determine à corregedoria da Câmara abertura de sindicância para apurar as agressões de Clodovil às mulheres. A bancada feminina da Câmara também ingressou com representação contra Clodovil, mas pede apenas que ele seja advertido e obrigado a pedir desculpas por escrito pelas ofensas. A bancada articula uma reunião com Chinaglia para discutir as agressões de Clodovil a Cida Diogo.

Agressões

No início de abril, Clodovil dirigiu palavras consideradas ofensivas ao afirmar que, atualmente, as mulheres "ficaram muito ordinárias, vulgares, cheias de silicone e trabalham deitadas e descansam em pé".

Ofendida com as declarações, Cida Diogo começou a recolher assinaturas para apresentar representação contra Clodovil na Câmara. Nesta quarta-feira, a deputada o procurou no plenário da Casa para que ele pedisse desculpas --o que reverteria a representação da bancada feminina contra o deputado.

Na conversa, Cida Diogo acabou ouvindo novas críticas do parlamentar. Segundo relato da deputada, Clodovil disse que falava somente às mulheres bonitas, e não a ela, que "é tão feia que nem para p. [sinônimo de prostituta] serve".

Aos prantos, a deputada interrompeu a sessão do plenário da Câmara e exigiu desculpas de Clodovil. O deputado admitiu que foi "cruel" com Cida Diogo, mas disse que não vai pedir desculpas à deputada.

Leia mais
  • Clodovil é acusado de agredir verbalmente deputada dentro do plenário da Câmara
  • Clodovil diz que foi "cruel" com deputada petista, mas não se desculpa
  • Chinaglia diz que gesto de Clodovil foi "cena lamentável"
  • Deputada agredida verbalmente por Clodovil exige desculpa formal
  • Clodovil vai decorar gabinete na Câmara com cobra naja de metal
  • Após ser interrompido, Clodovil chama Chinaglia de "mal-educado"

    Especial
  • Leia mais sobre o deputado Clodovil Hernandes
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página