Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/01/2006 - 16h11

Confira alguns crimes virtuais que viraram notícia

Publicidade

da Folha Online

As notícias envolvendo crimes virtuais ganharam força na imprensa brasileira em 1997. Antes disso, mesmo sem a descoberta destas práticas, o noticiário já alertava para possíveis infrações que viriam a se tornar cotidianas na internet: pirataria, pedofilia e roubo de identidade, por exemplo.

Confira alguns dos crimes que viraram notícia:

1996

Julho
A Justiça dos EUA indiciou 16 pessoas sob suspeita de terem formado uma rede de assédio sexual a menores via internet. O grupo se chamava de Clube da Orquídea e trocava conteúdo relacionado à pedofilia.

Agosto
Hackers invadiram a página da Universidade Federal do Ceará e colocaram no endereço um texto de protesto contra a Embratel. A conexão da universidade ficou fora do ar por três dias.

Setembro
Piratas virtuais da Suécia invadiram e modificaram o site da CIA na internet. Na página inicial, eles escreveram "Bem-vindo à Agência Central de Estupidez". Já a foto do então diretor da organização foi substituída pela imagem de um desconhecido.

Outubro
O Congresso dos EUA aprovou e o então presidente Bill Clinton assinou um projeto para tornar ilegal todo o uso de tecnologia de computadores para a pornografia infantil.

1997

Janeiro
Casal de alemães foi preso na cidade de Rosenheim, acusado de oferecer na internet crianças para sessões de tortura. Em mensagens divulgadas na web, eles diziam "fornecer crianças para jogos sem limites", por cerca de US$ 8.000. O casal afirmava se responsabilizar pelos corpos, caso houvesse morte.

Setembro
Uma mulher de Ohio, nos EUA, foi condenada a dois anos de prisão com direito a liberdade condicional imediata por ser "viciada em internet" e ter deixado de cuidar de seus três filhos. A acusada se chamava Sandra Hacker (por mais estranho que pareça, este foi o sobrenome divulgado) e tinha 24 anos.

Novembro
Justiça de Belo Horizonte tirou do ar uma página da internet com fotografias de crianças fazendo sexo explícito. O responsável pela página tinha, na época, 15 anos.

Pela primeira vez na história da Justiça brasileira, um homem foi condenado por praticar crimes via e-mail. Uma analista de sistemas, então com 38 anos, foi condenado a dar aulas semanais de informática durante um ano, por ter enviado mensagens ameaçadoras às jornalistas Maria Cristina Poli, na época da TV Cultura, e Barbara Gancia, colunista da Folha.

Dezembro
A Prodam (Processamento de Dados do Município de São Paulo) demitiu por justa causa um técnico em informática que teria inserido imagens não autorizadas, entre elas fotos pornográficas, no site da Secretaria da Saúde.

1998

Novembro
Reportagem publicada na Folha de S.Paulo alerta os leitores para o perigo do
"neoladrão", que arromba bancos à distância, via computadores ou telefones.

Ex-funcionário do Unibanco foi condenado a 1 ano e 8 meses de prisão, acusado de desviar o equivalente a US$ 1,5 milhão do banco.

1999

Março
Estados Unidos levam a julgamento o imigrante asiático Kingman Quon, então com 21 anos, que teria feito ameaças racistas a hispânicos via internet. O motivo das agressões seriam as supostas vantagens conferidas aos hispânicos nos EUA.

Setembro
Piratas virtuais desviaram R$ 50 mil de duas contas correntes do banco Itaú na cidade de Americana (São Paulo).

2000

Fevereiro
A Credicard S.A. teve de cancelar 900 cartões de brasileiros que fizeram compras na loja virtual norte-americana CD Universe. A empresa havia sofrido um ataque meses antes e 300 mil números de cartões foram roubados na ocasião.

Julho
Investigação do governo confirmou que um banco de dados vendido por criminosos a R$ 4.000 era da Receita Federal. Os dados --parte do imposto de renda de 11,5 milhões de brasileiros declarado em 1996-- vazaram do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados).

Outubro
O ex-prefeito Paulo Maluf tornou-se o primeiro político brasileiro vítima de sabotagem digital nas eleições daquele ano. Internautas cadastrados em seu site receberam em suas caixas postais uma corrente falsa, identificada como tendo vindo do site de Maluf.

2001

Março
O empregado de um restaurante de Nova York, então com 32 anos, foi acusado de obter informações financeiras de mais de 200 empresários usando computadores de bibliotecas do Brooklyn.

Novembro
Trinta países europeus assinaram um tratado para regular o combate a crimes na internet. O documento estipulava que cada país deveria criar um centro nacional de segurança on-line, encarregado de investigar hackers e fraudes on-line, podendo repassar informações a outros países.

Policiais acusaram quatro pessoas de integrar uma quadrilha de pedofilia, que teria feito mais de 50 vítimas, garotos de 11 a 18 anos, em São Paulo. Segundo a polícia, o grupo atuava desde 1997.

2002

Julho
A polícia de MS prendeu um pirata virtual de 18 anos, acusado de invadir, usando a internet, o sistema financeiro de um banco e de manipular contas de clientes. Ele foi preso em flagrante quando navegava em uma página de acesso restrito.

Agosto
Autoridades dos EUA e da Europa prenderam 20 integrantes de uma rede internacional de pornografia infantil. Eles trocavam imagens em que crianças --muitas delas filhas e filhos dos membros do grupo-- eram sexualmente molestadas.

Novembro
Brasil ganha o título de maior "exportador" de criminalidade via internet. Os hackers brasileiros se "destacaram" pela alteração de conteúdo de home pages, roubo de identidade, fraudes de cartão de crédito, violações à propriedade intelectual (pirataria) e invasão de sites para protestos políticos.

2003

Maio
Um médico gastroenterologista do Distrito Federal foi condenado a pagar R$ 43 mil ao Fome Zero por ter enviado fotos de pedofilia pela internet. Ele havia sido flagrado em 2001, enviando fotos de crianças nuas em seu computador, no Hospital de Base de Brasília.

Agosto
Um técnico de informática, na época com 20 anos, foi preso em Curitiba sob acusação de ter roubado dados de cerca de 2.000 cartões de crédito de consumidores dos Estados Unidos, França, Bélgica e Indonésia.

Setembro
Autoridades de vários países descobriram uma das maiores redes de distribuição de pornografia infantil do mundo, envolvendo cerca de 26,5 mil usuários da internet em 166 países.

2004

Janeiro
Pela primeira vez, Brasil condena pirata virtual à prisão. O acusado, então com 19 anos, pegou seis anos e quatro meses de prisão por aplicar golpes pela internet no Brasil e nos Estados Unidos.

Março
Três homens foram presos no Ceará por construir um site falso do Banco do Brasil na internet. O objetivo era aplicar golpes contra correntistas da instituição que faziam movimentação bancária on-line.

Agosto
Nove pessoas foram presas em Santa Catarina por terem desviado R$ 5 milhões de correntistas no país. O grupo burlava o sistema de pagamento de funcionários de empresas e órgãos públicos.

Outubro
Polícia Federal prendeu quadrilha de piratas em quatro Estados brasileiros que teria movimentado R$ 240 milhões em dez meses.

2005

Março
O Ministério Público Federal de São Paulo apresentou denúncia contra um advogado de São Paulo, de 32 anos, por prática de pedofilia. As informações foram passadas a autoridades brasileiras pelo Departamento de Segurança dos EUA.

Junho
Paróquia de Santa Edwiges (a padroeira dos endividados), em São Paulo, teve R$ 18,3 mil desviados de sua conta corrente por piratas virtuais.

Julho
Polícia do Rio de Janeiro prendeu um jovem de 22 anos sob acusação de apologia às drogas no site de relacionamentos Orkut.

Outubro
Operação Pégasus, da Polícia Federal, prendeu 114 piratas virtuais em sete Estados Brasileiros. O grupo foi acusado de desviar R$ 80 milhões em 2005.

Leia mais
  • Empresário já foi considerado o pirata virtual mais perigoso
  • Cinema mostra a cara dos piratas virtuais
  • Curiosidade "empurra" internautas para os golpes virtuais
  • Tecnologia vira arma para funcionários insatisfeitos

    Especial
  • Leia mais no especial sobre crimes virtuais
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página