Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Poder

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Mato Grosso

Posseiros fazem protesto contra ordem de despejo de terra indígena

DE SÃO PAULO - Posseiros que vivem em Posto da Mata, em Alto Boa Vista (MT), realizam protesto, fazem vigília e prometem resistir à ação de despejo prevista para hoje nos três municípios que ficam na área da terra indígena Marãiwatsédé, no nordeste de Mato Grosso.

Desde quarta, um grupo bloqueia o entroncamento da BR-158 com a MT-242, usadas para escoar produção agrícola.

A ordem de retirada determinada pela Justiça Federal será cumprida pela Polícia Federal e pela Força Nacional, que já estão no local. Segundo o IBGE, vivem em Marãiwatsédé 2.427 pessoas. Uma associação local diz que são 7.000.

As famílias dos posseiros ainda esperam reverter na Justiça a ordem de retirada. Segundo moradores, o clima na área é de tristeza e tensão.

"A maioria [dos moradores] diz que vai morrer aqui dentro", diz o churrasqueiro Ronaldo Damasceno, 30, que há 12 anos vive no local.

Ele diz que não vai enfrentar a polícia, mas que ficará em casa até o dia 16, quando oficiais de Justiça devem obrigá-lo a sair. Os posseiros não terão direito a indenização.

Os xavantes foram expulsos das suas terras na década de 1960 pelo governo militar e lutam na Justiça desde 1995 para voltar ao local.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página