Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/06/2010 - 21h11

Prova da Unesp foi bem elaborada e de dificuldade média, avaliam professores

Publicidade

DE SÃO PAULO

O exame da primeira fase do vestibular de meio de ano da Unesp (Universidade Estadual Paulista), realizado na tarde deste domingo por 8.335 candidatos, foi considerado de nível médio, com questões bem elaboradas, segundo os professores dos cursinhos Objetivo e Etapa.

Confira a prova de conhecimentos gerais
Veja o gabarito da prova da Unesp

Edmilson Motta, coordenador-geral do Etapa, considerou as seis questões de filosofia --antes, costumava cair apenas uma-- "um marco, porque há muito se falava que iria se cobrar".

No entanto, tanto ele quanto o professor Luiz Augusto de Barros, do Objetivo, afirmaram que não era preciso ter conhecimentos prévios sobre filósofos para responder, bastava apenas interpretar os textos dados.

Para a professora de geografia do Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes, as imagens coloridas facilitaram a visualização do problema proposto, "ajudando o aluno a ter um desempenho melhor".
Para Motta, as questões dessa disciplina e de história foram "mais tradicionais".

Maria Cristina Armaganijan, professora de inglês do Objetivo, destaca que "não havia grandes complicações", sem pegadinhas nas alternativas, nem respostas "próximas", que pudessem confundir o aluno. Sobre a questão 30, com tradução de vocabulário, ela avalia que a primeira e a terceira palavras eram fáceis e definiam a resposta, por exclusão, mesmo para quem não sabia o significado das outras duas.

Motta ressalta que as questões de português e de inglês foram além da interpretação de texto, um "pecado" cometido em vestibulares de outras instituições.

Para Alessandro Nery, professor de química do Objetivo, a prova exigiu "mais conhecimento factual do que propriamente raciocínio do aluno". Das seis questões, aponta em que apenas uma era preciso fazer cálculos.

José Carlos Garcia, professor de física do mesmo cursinho, avalia que os assuntos pedidos na prova são "os mais trabalhados no ensino médio", logo, de muita relevância, e que não havia contas complicadas.

Para Motta, do Etapa, no entanto, entre todas as questões de ciências, as de física foram consideradas as mais complexas. "Porque tiveram a intenção de contextualizar e, dependendo de como se faz isso, a prova fica mais difícil", comentou.

Abstenção

A abstenção na prmeira fase da Unesp foi de 7,7%. Do total de 9.030 que se inscreveram, 695 não compareceram aos locais da prova. No vestibular de meio de ano do ano passado, quando a primeira fase tinha dois dias, a abstenção registrada no primeiro dia foi de 6,1%.

Neste ano, a abstenção foi maior em Ourinhos (378 km de SP), onde 20,4% dos inscritos não fizeram o vestibular. No campus da cidade, são oferecidas 90 vagas para o curso de geografia.

No total, a Unesp oferece neste meio de ano 550 vagas para o segundo semestre.

No dia 25, serão divulgados os aprovados para a segunda fase, que acontece nos dias 4 e 5 de julho.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página