Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/10/2010 - 17h26

No Japão, Panasonic mostra seus planos para futuro verde

Publicidade

AMANDA DEMETRIO
ENVIADA ESPECIAL A TÓQUIO

Sensores, formas alternativas de captação e armazenamento de energia, administração inteligente e novos sistemas de comunicação. Esses são alguns dos planos para um futuro mais verde apresentados pela Panasonic na semana passada em Tóquio, no Japão.

Na superfeira de tecnologia Ceatec, a empresa falou da cidade do futuro: com uma rede de energia única para toda a população, células solares de captação de energia nas casas, sensores espalhados pelas ruas mostrando dados como o trânsito e vigiando situações suspeitas e sistemas de comunicação entre os cidadãos. A Panasonic, claro, parece querer estar onipresente nesse futuro verde.

De medida mais concreta, a empresa mostrou sua célula combustível que gera energia e calor por meio de reações químicas. O aparelho usa os gases presentes no ar que os rodeia para gerar energia. Segundo representantes da empresa, é possível aproveitar 85% da energia gerada --estima-se que sejam gerados 1kW por hora.

A célula combustível exposta já está à venda no Japão desde 2009 e sai por 3 milhões de ienes (algo em torno de R$ 60 mil).

Divulgação
Célula combustível e célula de armazenamento de energia da Panasonic
Célula combustível e célula de armazenamento de energia desenvolvidas pela Panasonic

Para armazenar tudo o que é produzido, a empresa mostrou sistemas de armazenamento baseados em baterias do tipo lítio-íon.

A Panasonic também mostrou sua tecnologia em paineis solares com a tecnologia HIT. Segundo representantes da empresa, esse tipo de painel precisa de menos células para gerar a mesma quantidade de calor que os paineis convencionais. Além disso, ele foi desenvolvido para ser mais leve.

Divulgação
Célula que capta energia por meio da luz solar desenvolvida pela empresa japonesa
Célula que capta energia por meio da luz solar desenvolvida pela empresa japonesa

CARRO VERDE

Chamava atenção pelos corredores da superfeira de tecnologia, o carro verde protótipo mostrado pela Panasonic em seu estande. Com baterias de lítio-íon e células-solares, a empresa diz estimar que ele ande 160 quilômetros com uma carga na bateria.

O problema é o tempo para a recarga da bateria: é preciso esperar sete horas para ter o "tanque cheio" novamente.

As iniciativas da empresa também foram expostas na Eco Idea House, uma casa conceito de iniciativas sustentáveis situada na cidade de Tóquio.

Divulgação
Sistema de recarga para veículos elétricos apresentado pela Panasonic em sua Eco Idea House
Sistema de recarga para veículos elétricos apresentado pela Panasonic em sua Eco Idea House

A jornalista AMANDA DEMETRIO viajou a convite da Panasonic

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página