Siga a folha

Descrição de chapéu Televisão Cinema

Curta em realidade virtual brasileiro vence Emmy por inovação tecnológica

'A Linha' já havia sido premiado no Festival de Veneza do ano passado

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

O curta-metragem brasileiro em realidade virtual "A Linha" foi anunciado, nesta terça-feira (1º), como um dos vencedores da categoria de inovação em programação interativa do Primetime Emmy Awards, a mais prestigiosa premiação da televisão americana.

Diferentemente das categorias tradicionais do Emmy, que terão seus laureados anunciados em uma cerimônia no dia 20 de setembro, o prêmio conquistado pela produção brasileira foi definido por um júri de especialistas, que avaliou a contribuição da obra em termos artísticos e científicos.

A categoria faz parte de um grupo que inclui ainda os troféus de realização individual em animação, coreografia em programa roteirizado e design de movimento. Em todas elas, não há indicações formais, apenas uma lista de obras a serem consideradas pelo júri técnico.

Produzido pelo estúdio Arvore, "A Linha" é ambientada em uma maquete da cidade de São Paulo nos anos 1940 e acompanha uma história de amor entre os personagens Pedro e Rosa. A narração da trama é de Rodrigo Santoro.

A produção já havia sido premiada no Festival de Veneza do ano passado, quando recebeu o troféu de melhor experiência em realidade virtual.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas