Incêndios atingem áreas de proteção ambiental e consomem parque de MG

Focos de causa desconhecida também foram registrados na Serra do Cipó e em um parque municipal de BH

Ribeirão Preto

Um incêndio está consumindo, desde sexta-feira (2), a vegetação do Parque Estadual do Itacolomi, em Minas Gerais. Criado oficialmente em 1967 e cujo bioma é mata atlântica, ele abrange os municípios de Ouro Preto e Mariana e possui uma área de 7.543 hectares, área pouco maior do que a da cidade de Búzios (RJ), por exemplo.

Nesta segunda-feira (5), há dois focos de incêndio —um deles numa área próxima à captação de água de Mariana —, que começaram a ser combatidos ainda durante a madrugada, de acordo com o Corpo de Bombeiros. As causas são desconhecidas.

O outro foco de incêndio está num vale nas proximidades do pico do Itacolomi, um dos destaques do parque, com 1.772 metros de altitude e que, no passado, era usado como referência para os viajantes da Estrada Real.

No primeiro foco, detectado na sexta, estão envolvidos 16 funcionários do parque, 5 brigadistas contratados, 1 brigadista voluntário, 4 policiais civis, 6 policiais militares e 16 membros do Corpo de Bombeiros. Estão sendo usados dois helicópteros, um da Polícia Militar e outro da Polícia Civil.

Já no segundo, iniciado nesta segunda-feira, estão envolvidos 10 militares do Corpo de Bombeiros e 4 brigadistas contratados, além dos helicópteros.

O parque abriga muitas nascentes escondidas nas matas, muitas das quais desaguam no rio Gualaxo do Sul, afluente do rio Doce.

Além da farta vegetação, o parque abriga animais raros e ameaçados de extinção, segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, como lobo guará, ave-pavó, onça parda e andorinhão de coleira, além de espécies de macacos, tatus, pacas e capivaras. Há mais de 200 espécies de aves, entre elas jacus, siriemas e beija-flores.

Além do Itacolomi, outros incêndios em matas de Minas Gerais foram registrados nesta segunda-feira.

De acordo com o IEF (Instituto Estadual de Florestas), ocorrências foram registradas nos parques estaduais do Pau Furado (Uberlândia), Serra da Candonga (Ganhães), Sagarana em Arinos, Biribiri, nos monumentos naturais Rei do Mato (Sete Lagoas) e nas áreas de proteção ambiental Rio Pandeiros (Bonito de Mina) e Pandeiros (Januária).

fumaça ao fundo, no horizonte, com casas à frente
Incêndio atinge a vegetação do parque estadual do Itacolomi, em Ouro Preto (MG) - Divulgação/Corpo de Bombeiros

Já na Serra do Cipó, as equipes de combate estão atuando em quatro frentes, a maior delas na Serra de Confins, conforme o governo do estado.

Em Belo Horizonte, um incêndio atingiu o parque municipal Ursulina de Andrade Mello, e o combate está sendo feito pelos bombeiros e por brigadistas do parque.

Houve fogo também na Serra da Moeda, região acidentada e de mata fechada, cujo fogo foi controlado pelos bombeiros durante a manhã.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.