Governo cortará 36% do orçamento do Colégio Pedro II, no Rio

Medida vem na esteira do corte de 30% nos recursos destinados às universidades federais

Rio de Janeiro

Depois de anunciar um corte de 30% nos recursos destinados às universidades federais, o MEC também bloqueará o orçamento do Colégio Pedro II, tradicional instituição de ensino fundada em 1837 no Rio de Janeiro.

De acordo com nota divulgada pelos diretores do colégio nesta sexta-feira (3), o governo informou que cortará 36% da verba de custeio para este ano. Segundo o texto, o bloqueio chegará a cerca de R$ 18,6 milhões.

"Apesar de sermos a única e mais antiga Instituição de Ensino Básico Federal do país, infelizmente, deparamo-nos hoje com o informe desse corte orçamentário que, devido a sua magnitude, terá implicações devastadoras, trazendo danosas consequências para a manutenção de nossa Instituição", escreveram os diretores.

O colégio Pedro II conta com 14 campi e cerca de 13 mil alunos. As turmas vão desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

Cortes de cerca de 32% do orçamento também afetarão o IFRJ (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) e o Cefet (Centro Federal de Educação Tecnológica). 

"Se escalonarmos o recurso total, nos faz perceber que teremos recursos para manter o IFRJ apenas até o mês de agosto de 2019", informou em nota o IFRJ, após o anúncio do corte de R$ 16 milhões.

Também em nota, a direção do Cefet disse que não haverá recursos para o pagamento de contratos básicos para o funcionamento da instituição. Segundo o texto, o corte mais significativo afetou o custeio de despesas como água, energia elétrica, telefone e contratos de terceirização.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.