Descrição de chapéu Coronavírus

Inscrições para o Enem 2020 abrem 11 de maio e governo mantém datas das provas

Prova impressa vai ocorrer em 1º e 8 de novembro; primeira aplicação digital, para 100 mil candidatos, será em 11 e 18 de outubro

Brasília

O governo Jair Bolsonaro confirmou a realização do Enem 2020 nas mesmas datas que estavam previstas desde o ano passado. Como a pandemia de coronavírus provocou o fechamento de escolas e, consequentemente, a interrupção de aulas, não se sabia se o Enem seria mantido.

Neste ano, além da prova tradicional em papel, haverá a aplicação de uma primeira edição digital, para 100 mil participantes, como anunciado anteriormente.

O exame é a principal porta de entrada para o ensino superior público. As inscrições estarão abertas entre os dias 11 e 22 de maio, de acordo com edital publicado nesta terça-feira (31).

As provas tradicionais, em papel, vão ocorrer nos dias 1º e 8 de novembro. Já a aplicação digital, feita em computador, vai ocorrer nos dias 11 e 18 de outubro.

A confirmação do Enem causou reações negativas, sobretudo por causa da interrupção de aulas que já atinge todos os estados.

Após a publicação do edital, o deputado Idilvan Alencar (PDT-CE) encaminhou ofício ao MEC em que solicita revisão do cronograma para que nenhum estudante seja prejudicado.

O documento afirma que, além do prejuízo no aprendizado com a suspensão de aulas, muitos alunos pobres não têm acesso à internet fora da escola e teriam dificuldades de solicitar, por exemplo, a isenção da taxa de inscrição. Também dependem das estrutura das escolas para estudar e mesmo para emitir o CPF, obrigatório para participar.

"É prudente, para não prejudicar nenhum estudante, que nenhuma etapa do processo de inscrição seja feita com as escolas fechadas", diz o deputado.

"Se mantido esse calendário, o MEC ampliará ainda mais a vantagem dos alunos das escolas privadas de elite no ingresso nas universidades de ponta [maior parte públicas e gratuitas]", escreveu nas redes sociais a presidente do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz.

A aplicação do Enem ainda prevê a aglomeração nos locais de prova. Cerca de 3,9 milhões de pessoas fizeram o exame em 2019. A versão digital também ocorrerá em locais centralizados.

Serão abertas 100 mil vagas para o Enem digital, que ocorrerá em 60 municípios selecionados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão ligado ao MEC responsável pela prova.

O estado de São Paulo é o que concentra o maior número de cidades com provas digitais. Serão 14 municípios com a prova no computador: Barueri, Bauru, Bebedouro, Campinas, Franca, Indaiatuba, Jaguariúna, Osasco, Ribeirão Preto, Rio Claro, São Caetano do Sul, São José do Rio Preto, São José dos Campos e São Paulo.

O plano do governo federal é que até 2026 o Enem seja 100% digital. Os maiores desafios para essa transição são a infraestrutura de computadores para aplicação em todo país e a produção de questões para a prova em volume suficiente.

O Enem digital seria oferecido inicialmente a 50 mil candidatos, mas em janeiro deste ano o MEC ampliou para os 100 mil previstos no edital. As vagas, limitadas por município, serão ocupadas por ordem de inscrição.

A estrutura da prova digital, assim como prazos de realização, serão os mesmos do formato digital.

No primeiro dia, os candidatos farão as provas de linguagens, ciências humanas e redação e terão 5h30 para finalizar o exame. No segundo dia é a vez das provas de ciências da natureza e matemática, com o prazo de 5h para responder.

De 6 a 17 de abril, o Inep abre o prazo para quem precisa solicitar isenção da taxa de inscrição. Aqueles que tiveram isenção no ano passado e faltaram às provas terão o mesmo prazo para justificar a ausência caso queiram solicitar nova liberação de pagamento. Sem a justificativa, haverá necessidade de pagamento.

Alunos de escolas pública concluintes do ensino médio e estudantes pobres podem ter acesso à isenção. A taxa de inscrição será a mesma do último ano, R$ 85.

Confira o calendário:

6 a 17 de abril:
Solicitação de isenção da taxa de inscrição e justificativa de ausência no Enem 2019:

11 a 22 de maio:
Inscrições

11 a 28 de maio:
Pagamento da taxa de inscrição

11 a 22 de maio:
Solicitação de atendimento especializado (não há essa previsão no Enem digital)

25 a 29 de maio:
Solicitação de tratamento pelo nome social

11 e 18 de outubro:
Aplicação do Enem digital

1º e 8 de novembro:
Aplicação do Enem impresso

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.