Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/05/2001 - 03h45

PT quer reeditar "Marcha dos 100 mil" para protestar contra corrupção

Publicidade

da Folha de S.Paulo, em Brasília

O PT pretende reeditar a "Marcha dos 100 mil" a Brasília para pedir ética na política e protestar contra a corrupção. A idéia é superar a maior manifestação já realizada contra o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, quando partidos de oposição e entidades da sociedade civil reuniram em torno de 100 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, em agosto de 1999.

Ontem, o secretariado do PT, instância partidária que integra o diretório nacional, decidiu antecipar a marcha, que inicialmente estava prevista para agosto.

A marcha é uma reação da oposição às últimas crises envolvendo o governo, como a recente operação para o arquivamento da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da corrupção.

"Em razão da indignação da sociedade, resolvemos propor a antecipação da marcha para o final de junho", afirmou o deputado João Paulo (PT-SP).

O PT vai consultar as entidades -CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e CUT (Central Única dos Trabalhadores), entre outras- para definir uma data.

No dia 26 de agosto de 1999, os partidos de oposição e entidades da sociedade civil promoveram a maior manifestação contra o governo nesses seis anos de mandato de FHC.

O cálculo do número de pessoas presentes foi diverso. Os organizadores disseram que eram mais de 100 mil pessoas. O governo do Distrito Federal calculou pouco mais de 40 mil. Projeções da Folha com base em fotos aéreas indicaram 75 mil manifestantes.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página