Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/08/2007 - 07h33

Serra insiste que PSDB precisa melhorar comunicação

Publicidade

da Agência Folha, em Curitiba

O governador de São Paulo, José Serra, voltou a defender ontem, em encontro do PSDB em Curitiba, que o partido melhore sua comunicação. E para estimular o debate da idéia, fez uma analogia comparando o estardalhaço de uma galinha ao botar um ovo com a discrição de uma pata.

"O PSDB está mais para pata do que para galinha", afirmou. "Ao contrário da galinha, que cacareja independentemente do tamanho do ovo, temos aqui vários exemplos de patas chocando", disse, dirigindo o comentário aos prefeitos do partido presentes.

Ele encerrou junto com o presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati, o ex-governador de São Paulo e candidato derrotado a presidente da República Geraldo Alckmin e o prefeito anfitrião Beto Richa, de Curitiba, a segunda preparatória do partido para o Congresso Nacional sobre Desenvolvimento Urbano, marcado para setembro. A primeira foi em Belo Horizonte, semana passada.

Na fala de encerramento, o governador paulista defendeu a reforma política com voto distrital puro como fórmula capaz de "efetivamente ajudar as causa municipalista". Também instigou os prefeitos a voltar à campanha pelo subsídio do diesel do transporte coletivo como forma de baratear o custo da passagem.

De crítica ao governo do petista Luiz Inácio Lula da Silva, só uma alusão: ao defender planejamento como essencial ao desenvolvimento, disse que "o governo federal não planeja sua atuação ou faz o antiplanejamento: não sabe de onde vem, onde está e para onde vai".

Noutro momento, fez crítica indireta ao elogiar o próprio partido: "O PSDB não tem nenhum motivo para se envergonhar do seu passado. Só orgulho. Vocês não conhecem ninguém que tem que dar explicação de nada, embora o partido não saiba fazer propaganda de seu passado nem do presente".

Geraldo Alckmin teve passagem discreta pelo encontro. Aos jornalistas, disse que eleição a prefeito de São Paulo "é assunto para 2008". O ex-governador lidera as intenções de voto na última pesquisa Datafolha.

Acompanhe as notícias em seu celular: digite wap.folha.com.br

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página