Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/06/2005 - 18h28

Após escândalo do "mensalão", José Dirceu deixa ministério da Casa Civil

Publicidade

ANA PAULA RIBEIRO
da Folha Online, em Brasília

"Tenho as mãos limpas. Saio de cabeça erguida do ministério". Essas foram as últimas palavras de José Dirceu, ministro da Casa Civil que entregou seu cargo nesta quinta-feira. Dirceu é a primeira "vítima" do alto escalão governamental após as denúncias de pagamento de "mesada" por parte do PT a parlamentares, em troca de apoio.

Em seu discurso de despedida, o ministro demissionário afirmou em Brasília que vai assumir o cargo de deputado federal e "lutar" pela agenda de reformas que o PT se propôs a implementar no país.

Folha Imagem
Homem de confiança de Lula, José Dirceu deixa o governo
Homem de confiança de Lula, José Dirceu deixa o governo
Cercado de amigos, auxiliares e outros ministros, Dirceu disse que sua demissão deverá ser publicada no Diário Oficial da União da próxima terça-feira. A demissão já era dada como certa por parlamentares desde às 17h30.

Ele entregou a carta de demissão e o presidente Luiz Inácio Inácio Lula da Silva devolveu uma carta aceitando sua demissão. O nome do substituto deverá ser divulgado somente na segunda-feira. "Vou voltar como militante e dirigente do PT, que é a minha vida."

Leia mais
  • Veja trechos do pronunciamento de José Dirceu
  • Entenda o caso Waldomiro Diniz
  • Prestígio de Dirceu diminuiu com o caso Waldomiro
  • José Dirceu comunica a auxiliares que deixará o governo

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre o caso da mesada no Congresso
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página