Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/03/2006 - 21h34

Saiba quem deixa o governo Lula para disputar as eleições

Publicidade

da Folha Online

As eleições de outubro provocam oito baixas na equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A lista é composta pelos ministros que são obrigados a deixar o cargo até amanhã --data máxima para desincompatibilização para quem vai disputar as eleições de outubro.

Destino político
Sergio Lima/Folha Imagem

Agnelo Queiroz deixa o Ministério do Esporte para disputar o governo do Distrito Federal pelo PC do B. O cargo deve ser ocupado pelo secretário executivo Orlando Silva de Jesus Júnior, que também é do PC do B.
Alan Marques/Folha Imagem

Alfredo Nascimento deixa o Ministério dos Transportes para sair candidato ao Senado pelo Amazonas. Ele deve assumir a presidência do PL. Seu lugar será ocupado pelo secretário executivo Paulo Sérgio Oliveira Passos.
Sergio Lima/Folha Imagem

Ciro Gomes deixa o Ministério da Integração Nacional a pedido do PSB. O partido quer que ele saia candidato a deputado federal. Ele também deve subir no palanque do irmão Cid Gomes, que deve disputar o governo do Ceará pelo PSB.
Sergio Lima/Folha Imagem

Miguel Rossetto deixa o Ministério do Desenvolvimento Agrário para sair candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul. Ele integrará a mesma chapa de Olívio Dutra, que disputará o governo do Estado.
Alan Marques/Folha Imagem

Jaques Wagner deixa o Ministério das Relações Institucionais para disputar o governo da Bahia pelo PT. Ele será substituído pelo ex-ministro Tarso Genro.
Caio Guatelli/Folha Imagem

José Alencar deixa o Ministério da Defesa com o desejo de voltar a repetir neste ano a dobradinha de 2002, quando foi candidato a vice de Lula. O PT ainda não sinalizou que formará neste ano a mesma legenda.
Lula Marques/Folha Imagem

José Fritsch deixa a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca. Deve sair candidato ao governo de Santa Catarina pelo PT.
AP Photo/ Renzo Gostoli

Saraiva Felipe deixa o Ministério da Saúde com a vontade de ser vice do tucano Aécio Neves, que tentará se reeleger em Minas Gerais. Outra possibilidade é sair candidato a deputado federal.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página