Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/05/2006 - 10h52

Oposição vai acionar Justiça para garantir CPI das Sanguessugas

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

Os partidos de oposição PPS, PV e PSOL devem ingressar hoje com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar garantir a instalação da "CPI das Sanguessugas".

Os líderes partidários querem, por meio de um mandado de segurança, pressionar os comandos da Câmara e do Senado a instalar a CPI --que irá investigar o desvio de recursos do Orçamento da União por meio da compra superfaturada de ambulâncias.

"Entrar com mandado de segurança é alternativa para pedir a instalação imediata da CPI. Ao terceirizarem o processo ficou claro que não havia intenção de tomar providências", afirmou o deputado Raul Jungmann (PPS-PE).

Porém, o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) defende o que chama de "solução intermediária". Na opinião dele, o ideal é que seja criada uma comissão externa coordenada pelo deputado Roberto Magalhães (PFL-PE) --que integrou a CPI dos Anões, que também investigou o envolvimento de parlamentares em irregularidades cometidas no Orçamento Geral da União-- e o fim do voto secreto nas votações das cassações.

Paralelamente, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ainda examina o pedido de abertura da CPI da Máfia das Ambulâncias. Nos bastidores ele já confirmou que não pretende instalar a comissão.

Para a líder do PT na Casa, senadora Ideli Salvatti (SC), não há "clima" político para instaurar a comissão. Já o presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Morais (PFL-PB), faz avaliação oposta. Segundo ele, basta boa vontade para instalar a CPI.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a Operação Sanguessuga

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página