Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/08/2006 - 18h57

Relator da CPI nega envolvimento de quarto senador com sanguessugas

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

O relator da CPI dos Sanguessugas, Amir Lando (PMDB-RO), negou que a comissão trabalhe com o envolvimento de um quarto senador.

A insinuação teria partido do sócio da Planam Luiz Antônio Vedoin, em depoimento à comissão parlamentar nesta quinta-feira na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

De acordo com relato de Raul Jungmann, integrante da CPI, Vedoin teria dito que um senador fez pressão para liberar R$ 20 milhões para a área de saúde. Esse suposto novo senador não teria, no entanto, envolvimento com a Planam.

"Não houve [referência ao nome de outro senador]. Houve só uma referência, mas não é da área específica. Eu não tenho o nome de um novo senador", afirmou Lando.

Esse quarto nome se somaria aos senadores Serys Slhessarenko (PT-MT), Magno Malta (PL-ES) e Ney Suassuna (PMDB-PB), que estão sob investigação da CPI.

Leia mais
  • Veja lista dos 57 parlamentares investigados pela CPI dos Sanguessugas
  • Veja nova lista de 33 parlamentares suspeitos de integrar a máfia

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  • Enquete: os partidos devem expulsar os parlamentares citados na lista da CPI dos Sanguessugas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página