Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/08/2006 - 12h36

FHC diz que Lula é competitivo e que atraso comanda o PT

Publicidade

da Folha Online

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Chamado de neoliberal pelos petistas, FHC disse que Lula tem o "rabo preso com o mercado" em entrevista publicada na edição deste mês da revista Playboy.

Na entrevista, FHC deixou claro que não tem uma relação cordial com Lula. "O Lula só fez atacar. Nunca me convidou para um café. Ele é muito competitivo, mais que eu. Não sinto raiva, mas ele não é meu amigo."

FHC também comentou os possíveis hábitos do presidente Lula. "Não acho que o Lula seja diferente de um líder sindical normal do Brasil, desse ponto de vista de tomar umas e outras."

Corrupção

O ex-presidente disse que o escândalo do mensalão não tem precedentes na história do país. "Eu não me lembro de exemplo histórico de uma corrupção institucional da magnitude que assistimos no governo Lula."

Para ele, as denúncias que atingiram o governo Lula são piores que as irregularidades cometidas pelo ex-presidente Fernando Collor. "O Collor fez uma coisa errada, mas era um crime privado. Isso é mais grave: É a corrupção das instituições."

PT

FHC afirmou que Lula é "menos petista do que se pensa". "Ele fez uma manobra: 'Não tenho nada a ver com isso. São eles'. O PT é o Lula. E o Lula não é o PT."

Ele também criticou a relação de proximidade entre o PT e o poder. "O atraso é que comanda o PT. E o atraso não é a direita, é ficar próximo ao Estado para tirar proveito."

Na entrevista, FHC também alfinetou o que chamou de "esquerda antiga". "O que ficou da esquerda antiga é o antiamericanismo, o nacionalismo e o estatismo. É uma esquerda que não leu Marx."

Religião

FHC, que chegou a ser chamado de ateu, disse gosta de ir à missa. "Às vezes até ouço pela TV. Tenho um rosário na minha cabeceira. Acho que a religião está fazendo falta."

Ele afirmou que hoje é menos "pão-duro" que antes. "O [José] Serra abria a geladeira de casa, em Brasília, e dizia: 'Isso é uma natureza-morta'. Não tinha nada . Agora sou menos pão duro."

Também contou que já teve um carro roubado quando era presidente. "Quando eu era presidente, meu carro foi roubado e o da Ruth [Cardoso] também. O dela foi devolvido. O meu nunca foi."

Na entrevista, FHC contou que chegou a tomar café com sem-terra num acampamento. "Fui a um acampamento do MST. Não sabiam que eu era eu. Depois, descobriram. Tomei café e disse: na próxima, vocês vão lá em casa."

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre eleições de 2006
  • Enquete: o presidente Lula da Silva deveria ou não participar dos debates entre candidatos?
  • Enquete: a reeleição para presidentes, governadores e prefeitos deve acabar
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página