Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/08/2006 - 19h26

Magno Malta nega envolvimento com máfia das ambulâncias

Publicidade

da Folha Online

O senador Magno Malta (PL-ES) negou nesta quarta-feira, em seu discurso em plenário, participação na máfia de ambulâncias, investigada pela CPI Mista dos Sanguessugas. "Eu nunca coloquei emenda, nunca participei de máfia de ambulância, nunca falei com ninguém", reafirmou ele.

Em outras ocasiões, Malta afirmou que o carro que supostamente recebeu da Planam, empresa acusada de liderar o esquema, havia sido emprestado pelo ex-deputado Lino Rossi (PP-MT). Ele apresentou na tribuna recibo da Transgrancap, no qual comprova ter devolvido o carro ao ex-parlamentar há um ano e três meses.

O liberal disse ainda não compreender a razão de ter sido incluído no relatório parcial da CPI dos Sanguessugas.

O senador afirmou que não se enquadra nos critérios da comissão para incluir parlamentares, como ter recebido dinheiro em conta própria ou de assessores; ter permitido que assessor recebesse vantagens ou utilizar funcionários para receber dinheiro ilícito.

Com Agência Senado

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  • Enquete: os partidos devem expulsar os parlamentares citados na lista da CPI dos Sanguessugas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página