Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/08/2006 - 16h50

Presidente do Conselho de Ética espera por quatro renúncias

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O número de deputados acusados de envolvimento com o escândalo da máfia das ambulâncias que devem renunciar aos mandatos deve cair para três ou quatro. A avaliação é do presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), que recebeu informação de que vários deputados mudaram de idéia no final de semana, pressionados pelos que vão enfrentar o processo.

Na semana passada, a avaliação era de que haveria uma renúncia em massa dos deputados sanguessugas. "Pelo ambiente, acho que o número de renúncias deve diminuir. Pode ser pressão de um deputado sobre o outro", afirmou Izar.

Na avaliação de muitos deputados, o Conselho não deve dar conta de abrir todos os processos neste ano. Para os que não são candidatos em outubro, seria negativo renunciar agora.

A direção da Câmara deu prazo até a meia-noite de hoje para que os deputados renunciem aos seus mandatos para evitar um processo no Conselho de Ética. Haverá plantão na Casa. Na ante-sala da secretaria-geral da Mesa foram colocados vários sofás para abrigar os jornalistas e assessores que acompanharão os pedidos de renúncia.

O presidente do colegiado instaura os processos amanhã, às 11h. Depois disso, a renúncia não tem mais efeito de paralisar as investigações. Os deputados que forem cassados perdem o mandato e os direitos políticos por oito anos.

Até agora, apenas Coriolano Sales (PFL-BA) renunciou o mandato. Ele é um dos 69 deputados acusados pela CPI dos Sanguessugas de ter recebido dinheiro em troca de apresentar emendas ao Orçamento para a compra de ambulâncias.

Izar disse que até o final do ano, o Conselho deve concluir 30 processos. Para isso, ele pretende encurtar o prazo para as testemunhas de defesa apresentarem suas versões.

Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  • Enquete: o horário eleitoral muda ou não o seu voto?
  • Enquete: você assiste ao horário eleitoral gratuito?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página