Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/08/2006 - 18h20

Após denúncia contra tucano, CPI quer reconvocar Vedoin

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

A CPI dos Sanguessugas quer convocar o empresário Luiz Antonio Vedoin, sócio da Planam, para prestar novo depoimento à comissão e esclarecer a denúncia de envolvimento com a máfia das ambulâncias do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT). Em entrevista à revista "Veja" desta semana, o empresário citou pela primeira vez o nome do senador como integrante da máfia dos sanguessugas.

A CPI quer apurar porque Vedoin não mencionou anteriormente a participação de Antero com o esquema da compra superfaturada de ambulâncias nos depoimentos que prestou à própria CPI, à Justiça e à Polícia Federal. Amanhã, a Mesa Diretora da comissão terá reunião interna para decidir sobre a convocação do empresário.

Além de Vedoin, a CPI também estuda convocar o senador Antero Paes de Barros para que ele apresente a sua versão sobre as denúncias. "O procedimento padrão da CPI é esclarecer qualquer denúncia, e esse comportamento deve ser mantido. Temos que ouvir os dois lados: o Vedoin e o Antero", disse o vice-presidente da CPI, deputado Raul Jungmann (PPS-PE).

Hoje, o senador solicitou ao Ministério Público do Mato Grosso o pedido de prisão dos empresários Luiz Antonio e Darci Vedoin, sócios da Planam --empresa acusada de operar a máfia das ambulâncias.

Luiz Antonio Vedoin acusa o senador tucano de ter recebido R$ 40 mil em propina, por intermédio do deputado Lino Rossi (PP-MT), suspeito de cooptar parlamentares para a máfia no Congresso Nacional. Segundo o empresário, o senador apresentou emenda no valor de R$ 400 mil para a compra de ambulâncias superfaturadas em troca da propina.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: os depoimentos dos empresários sanguessugas devem ser usados como provas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página