Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/08/2006 - 18h24

Izar disse que vai priorizar 15 processos de sanguessugas

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), disse hoje que vai priorizar 15 processos de deputados suspeitos de envolvimento com a máfia das ambulâncias. São os casos em que os parlamentares receberam dinheiro na própria conta e que a CPI dos Sanguessugas conseguiu os comprovantes dos depósitos.

Izar vem sendo procurado por vários parlamentares denunciados que buscam informações sobre os processos. Desde o final de semana, ele revelou que já foi abordado por cerca de 17 parlamentares. Hoje, o deputado Josué Bengtson (PTB-PA) esteve com Izar para dizer que não irá renunciar.

O deputado --ligado à Igreja Evangélica Quadrangular-- disse que vai abandonar a política e pretende encerrar o mandato para apresentar sua defesa. "Vou cuidar da minha Igreja, sair de Brasília e voltar para o Pará", afirmou.

O deputado aposta que o seu processo não chegará a ser concluído. O próprio presidente do Conselho informou hoje que apenas 30 dos 68 processos que serão instaurados vão ser finalizados.

Até agora, apenas o deputado Coriolano Sales (PFL-BA) renunciou ao mandato para evitar o processo político. Ele é acusado de receber mais de R$ 100 mil do esquema das ambulâncias.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: os depoimentos dos empresários sanguessugas devem ser usados como provas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página