Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/08/2006 - 20h32

CPI dos Sanguessugas deve descartar novo depoimento de Vedoin

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

A CPI dos Sanguessugas praticamente descartou um novo depoimento do empresário Luiz Antonio Vedoin, sócio da empresa Planam, acusada de operar o esquema de fraudes para a compra superfaturada de ambulâncias. Alguns membros da CPI chegaram a defender um novo depoimento de Vedoin depois que o empresário, em entrevista à revista Veja, incluiu o nome do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) entre os suspeitos de participação na máfia dos sanguessugas.

O presidente da CPI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), disse hoje que a comissão não pode virar 'refém' do empresário a cada nova revelação. "Não é possível a todo momento se requerer nova convocação do Vedoin", disse Biscaia.

O deputado disse que conversou hoje, por telefone, com o juiz Cezar Augusto, que acompanha as investigações da máfia sanguessuga no Estado do Mato Grosso. Biscaia sugeriu que o Ministério Público ouça novamente o empresário, caso julgue necessário. "Ele me disse que, se houver novos elementos, fará nova inquirição", afirmou.

O vice-presidente da CPI, deputado Raul Jungmann (PPS-PE) adotou a mesma postura de Biscaia. "Não há porque ouvi-lo. Mas ainda não tomamos essa decisão oficialmente."

Segundo Jungmann, a comissão deve definir amanhã sobre a nova convocação de Vedoin.

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), um dos sub-relatores da CPI, também criticou a possibilidade de Vedoin voltar à comissão para prestar novo depoimento. 'O advogado do Vedoin que traga provas, aí a gente pode pensar em tomar providências. Mas a CPI não pode ser pautada por uma entrevista', disse.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: você é a favor do fim do voto secreto na votação de cassação de mandatos parlamentares?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página