Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/08/2006 - 10h49

Dom Luciano será enterrado amanhã em Mariana

Publicidade

da Agência Folha, em Belo Horizonte
da enviada especial da Folha a Mariana

Dom Luciano Mendes de Almeida, que morreu anteontem, aos 75 anos, recebeu as homenagens dos jesuítas da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte, onde foi aluno e professor. Aproximadamente 550 pessoas, principalmente religiosos, participaram ontem de celebração com o corpo presente.

Depois de passar por Ouro Preto, o corpo chegou a Mariana (a 130 km de Belo Horizonte), cidade onde Almeida vivia desde 1988, quando assumiu a arquidiocese local. Lá, cerca de 4.000 pessoas assistiram a uma missa, de acordo com a PM.

O enterro será amanhã de manhã, na cripta da catedral de Mariana.

Na cerimônia na capital mineira, muitos religiosos se emocionaram com as homenagens ao ex-presidente da CNBB, entre eles o padre João Roque Rohr, provincial dos jesuítas no Brasil, para quem, não era só a despedida a um amigo, mas "a um grande santo".

Estavam presentes parentes de d. Luciano, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, e o cardeal Serafim Fernandes de Araújo, além de políticos como o governador Aécio Neves (PSDB-MG) e os prefeitos de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), de Ouro Preto, Angelo Oswaldo (PMDB), e de Mariana, Celso Cota (PMDB) e representantes de movimentos sociais como a Via Campesina.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre dom Luciano
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página