Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/08/2006 - 12h00

PFL decide hoje destino eleitoral de deputados sanguessugas

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O PFL decide esta tarde o destino dos cinco deputados do partido suspeitos de envolvimento na máfia dos sanguessugas. O presidente do PFL Jovem, João Roma Neto, vai apresentar à Executiva Nacional do partido o relatório com a recomendação pela manutenção ou desfiliação de cada deputado acusado de envolvimento nas fraudes. E ainda se terão os registros de candidaturas cancelados.

Sete deputados do PFL tiveram os pedidos de cassação recomendados pela CPI dos Sanguessugas. Dois deles, Coriolano Sales (BA) e Marcos de Jesus (PE), pediram desfiliação do partido logo após a apresentação do relatório parcial aprovado pela comissão. Sales renunciou, inclusive, ao mandato na tentativa de evitar a cassação.

Os outros cinco suspeitos de participação no esquema apresentaram defesas ao PFL e esperam a absolvição do partido: Laura Carneiro (RJ), Celcita Pinheiro (MT), César Bandeira (MA), Robério Nunes (BA) e Almir Moura (RJ).

A Executiva Nacional do PFL editou resolução que determina a desfiliação da legenda para os parlamentares que, comprovadamente, estiveram envolvidos com a máfia dos sanguessugas.

O presidente do PFL Jovem analisou as defesas apresentadas por cada um dos acusados e vai revelar durante a reunião da Executiva o parecer sobre os cinco parlamentares.

Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: você é a favor do fim do voto secreto?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página