Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/08/2006 - 17h36

Após notificação, Antero critica CPI dos Sanguessugas

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), acusado de participação na máfia das ambulâncias, criticou hoje a conduta da CPI dos Sanguessugas que decidiu nesta terça-feira incluí-lo nas investigações. 'Houve exagero, aproveitamento do momento político. Não há prova, documento, nada contra mim, mas mesmo assim vou me defender', afirmou.

Segundo o senador, "não dá para aceitar que a CPI não tenha os cuidados necessários" com as investigações. "À medida que [a comissão] for envolver inocentes com sanguessugas, pode promover a absolvição dos verdadeiros culpados", criticou.

O senador foi pessoalmente à CPI esta tarde protocolar defesa e divulgou cópia de documentos que comprovariam a sua inocência nas fraudes.

Ele se explicou sobre a foto de uma ambulância do Mato Grosso apresentada por Vedoin à CPI, na qual o tucano aparece ao lado da imagem do deputado Lino Rossi (PP-MT) --apontado como o recordista na liberação de emendas para a compra de ambulâncias.

"Foi o carro que o Lino Rossi fez campanha eleitoral em 2001. Como eu iria saber naquela época que comprar ambulância estaria dentro desse esquema todo?", questionou.

Além de Antero, a CPI dos Sanguessugas decidiu notificar nesta terça-feira os deputados Philemon Rodrigues (PTB-PB) e Salvador Zimbaldi (PSB-SP) para que prestem esclarecimentos sobre as denúncias reveladas por Vedoin.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: você é a favor do fim do voto secreto?
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página