Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/09/2006 - 18h52

Conselho de Ética vai notificar sete deputados por edital

Publicidade

da Folha Online

O Conselho de Ética da Câmara vai notificar nesta quarta-feira, por edital, sete deputados acusados de suposto envolvimento na máfia das ambulâncias. O conselho não conseguiu notificar pessoalmente nem os parlamentares nem seus assessores.

Serão notificados em edital no "Diário Oficial da União" e no "Diário do Congresso Nacional" os deputados Edna Macedo (PTB-SP), Elaine Costa (PTB-RJ), Enivaldo Ribeiro (PP-PB), João Batista (PP-SP), Marcos Abramo (PP-SP), Professor Irapuan Teixeira (PP-SP) e Ricardo Rique (PL-PB).

O presidente do Conselho de Ética, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), disse que o edital deverá ser publicado também em um jornal de grande circulação nacional.

Ao todo, 67 deputados foram acusados de apresentar emendas ao orçamento que permitiram a compra superfaturada de ambulâncias. Os deputados têm o prazo de cinco sessões para fazerem suas defesas prévias. As sessões vão ocorrer a partir do dia 2 de outubro, quando os trabalhos legislativos voltam à normalidade, depois das eleições.

No dia 4 de outubro, o conselho vai começar a ouvir testemunhas nos processos contra os 67 deputados. Izar planeja finalizar a maior parte dos processos em novembro. Segundo ele, a criação de nove subcomissões vai facilitar o trabalho e adiantar os processos.

"As subcomissões vão poder inclusive ouvir testemunhas", explicou o deputado.

Com Agência Câmara

Leia mais
  • Izar espera concluir até 20 processos de sanguessugas até novembro
  • Conselho vai notificar 14 deputados do caso sanguessuga por edital; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página