Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/09/2006 - 19h11

Peres quer ouvir Suassuna sobre depoimento de assessora

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O Conselho de Ética do Senado pretende notificar o senador Ney Suassuna (PMDB-PB) para que apresente explicações sobre o depoimento de sua ex-chefe de gabinete Mônica Teixeira --que admitiu à Corregedoria do Senado ter assinado ofício em nome do senador para a liberação de emendas parlamentares usadas na compra de ambulâncias.

O relator do processo contra Suassuna no Conselho, senador Jefferson Peres (PDT-AM), pediu hoje a notificação do senador ao presidente do Conselho, João Alberto (PMDB-MA), para que Suassuna apresente sua versão por escrito em três dias.

Peres disse que vai apresentar o relatório final sobre o caso Suassuna na próxima quarta-feira. O senador promete manter o prazo para apresentação do relatório mesmo se o peemedebista não se manifestar sobre as declarações da assessora. Até o início desta noite, no entanto, Suassuna não tinha recebido nenhum pedido de explicações do Conselho de Ética.

O relator evitou discutir o mérito das declarações de Mônica Teixeira. Disse apenas que são "comprometedoras".

Segundo o corregedor do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP), Mônica Teixeira disse que assinou o ofício a pedido de Marcelo Carvalho --ex-assessor de Suassuna que teria recebido R$ 225 mil em propina da Planam na máfia das ambulâncias. O corregedor enviou ao Conselho de Ética cópia do depoimento de Mônica Teixeira, que está sendo analisado por Jefferson Peres nas investigações.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas vai investigar mais três parlamentares
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página