Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/10/2006 - 19h25

Heloísa reclama de fotomontagem e diz que é vítima do machismo

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

A candidata derrotada do PSOL à Presidência da República, senadora Heloísa Helena (AL), fez um desabafo hoje enquanto presidia a sessão do Senado. Ela disse que é vítima do machismo da classe política e da imprensa pela divulgação de uma fotomontagem que colocou o seu rosto sobre o corpo de uma modelo de uma revista masculina.

Chorando, a senadora disse que está sofrendo pressões de "gente do PT" porque não declarou apoio "ao vagabundo do presidente Lula".

Ela acusa o partido de estar por trás de uma fotomontagem na qual aparece com roupas íntimas na capa falsa de uma revista masculina. A montagem foi feita pelo site Kibe Loco e mostra a senadora com uma tatuagem do PT na barriga e uma calcinha vermelha com a sigla do PSOL.

"Eu sei o que estou passando, recebendo cartas de gente do PT porque não declarei apoio ao vagabundo do presidente. Eu sou uma mulher digna, não é a primeira vez que isso acontece comigo. Sou uma mãe de família exemplar", desabafou.

A senadora disse que tem a informação de que a fotomontagem está sendo distribuída na rodoviária de Brasília por militantes do PT. E contestou reportagem do jornal "O Globo" que informou que ela se achou "bonitinha" na foto.

"Só se eu fosse uma mulher vagabunda, uma mãe vagabunda para olhar para uma montagem horrorosa como aquela, como se eu estivesse nua na capa da Playboy e eu me achar bonitinha", disparou.

Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página