Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/08/2006 - 11h21

Arqueólogos descobrem sistema de águas de 2.700 anos em Israel

Publicidade

da Efe, em Jerusalém

Arqueólogos das Universidades de Tel Aviv, em Israel, e de Heidelberg, na Alemanha, descobriram nos arredores de Jerusalém um sistema para o transporte de água construído no tempo do bíblico Reino da Judéia, há 2.700 anos.

O chefe das escavações, Oded Lifshitz, disse que o sistema, que inclui cisternas subterrâneas, cinco bacias ao ar livre, vários canais no interior da rocha e outros externos, funcionou durante 400 anos e é o primeiro encontrado pelos arqueólogos na antiga Terra de Israel, segundo divulgou hoje o jornal "Maariv".

O sistema foi descoberto no kibutz Ramat Rajel, quatro quilômetros a sudeste da cidade de Jerusalém, onde existem traços de ocupação humana de 5 mil anos.

Uma das explicações dos arqueólogos para a existência do sistema é que a rede tenha sido construída por algum dos reis que conquistaram e controlaram a região. Alguns especialistas acreditam que o sistema de águas tenha pertencido ao império da Assíria.

Também foram achados no mesmo local restos de um edifício do período muçulmano, construído entre os anos 750 e 1.000 da Era cristã.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre arqueologia

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página