Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/11/2002 - 13h04

Cientistas identificam maior objeto magnético do Universo

da Folha Online

Cientistas do Centro Espacial Goddard, da Nasa (agência espacial norte-americana), identificaram o maior objeto magnético conhecido até hoje no Universo.

O corpo, chamado de SGR 1806-20, faz parte de uma "elite" entre as estrelas de nêutrons: as "magnestrelas", corpos milhares de vezes mais magnéticos que as estrelas de nêutrons tradicionais e bilhões de vezes mais magnéticos que os imãs mais poderosos construídos na Terra.

A força de seu campo é de aproximadamente 1 trilhão de Gauss --como comparação, a média magnética do Sol varia de um a cinco Gauss.

"Se esta magnestrela estivesse tão perto da Terra como a Lua, ela rearranjaria as moléculas de nossos corpos", explicou Alaa Ibrahim, cientista que liderou a pesquisa, publicada na revista "Astrophysical Journal Letters".

Porém, não é preciso se preocupar. O SGR 1806-20 localiza-se a 40 mil anos-luz da Terra (um ano-luz corresponde a aproximadamente 9 trilhões e 450 bilhões de quilômetros).

Estrelas de nêutrons são o resultado do colapso de uma estrela com massa dez vezes maior que a do Sol. Após a implosão, sua matéria é comprimida pela própria gravidade, até que apenas os nêutrons permaneçam intactos.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página