Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/10/2001 - 13h23

Mudança de DDD não traz risco de ''caladão'', diz Anatel

Publicidade

EDUARDO CUCOLO
da Folha Online, em Brasília

A mudança no código de longa distância (DDD) a partir de sábado em 721 municípios de dez Estados não vai significar aumento de tarifas, segundo o presidente da Anatel, Renato Guerreiro.

Ele também descartou a possibilidade de pane no sistema, o chamado ''caladão'', como ocorreu quando mudaram os sistemas de DDD no país.

Com a mudança, o número de código de área vai passar de 57 para 67. As operadoras de telefonia fixa e celular poderão completar ligações feitas com código de área antigo para cidades onde tenha havido mudança até o dia 31 de janeiro do ano que vem.

O objetivo da medida é organizar as áreas de DDD para facilitar a implantação de um novo sistema de telefonia móvel e fixa, a partir de 2002.

''Essa mudança permite também dobrar o número de telefones em cada uma dessas regiões'', disse Guerreiro.

As alterações serão realizadas nos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Pará, Amazonas e Tocantins.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página