Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/12/2001 - 11h04

Transbrasil tem até amanhã para regularizar salários

Publicidade

FABIANA FUTEMA
da Folha Online

A Transbrasil tem até amanhã para apresentar um plano de pagamento de salários para os cerca de 2.000 funcionários. O ultimato foi dado na sexta-feira pelo Ministério Público do Trabalho, que cobrou da companhia aérea um programa de pagamento das dívidas trabalhistas.

Segundo o Sindicato dos Aeroviários de São Paulo, os empregados ainda não receberam o pagamento de setembro, outubro e 13º salário.

"Os empregados estão em situação precária. Não têm mais condições de ir trabalhar", disse o presidente do sindicato, Uébio José da Silva, o Bio.

Segundo ele, o Ministério Público do Trabalho pode vir a pedir a abertura de uma ação contra a Transbrasil caso o passivo trabalhista não seja quitado. "Se a empresa descumprir a ordem dada pelo procurador, será duramente punida", afirmou Bio.

A Transbrasil informou que apresentará o plano de pagamento, conforme a determinação do Ministério Público do Trabalho. No começo do mês, a empresa havia prometido pagar os salários até o dia 27, mas a dívida não foi quitada.

Na sexta-feira, o presidente da empresa, Celso Cipriani, e a viúva do fundador da companhia, Omar Fontana, se reuniram no refeitório da empresa com os funcionários e pediram para eles compreenderem a situação da empresa.

Os dois chegaram a dizer que a situação da empresa impede o pagamento dos salários e do combustível e mencionaram um problema jurídico com a Shell. Mas a distribuidora negou que a Transbrasil tenha dívidas referentes ao pagamento de combustível.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página