Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/11/2001 - 09h54

Dupla brasileira Tetine traz eletropop estrangeiro a SP

Publicidade

CLAUDIA ASSEF
da Folha de S.Paulo

A dupla Tetine, formada em São Paulo e agora radicada em Londres, lança hoje à noite no Sesc Pompéia o CD "Olha Ela de Novo", disco inspirado na música eletrônica dos anos 80.

Formado por Bruno Verner e Eliete Mejorado, o duo deve mostrar músicas do novo álbum, o quarto da carreira, além de faixas mais antigas. O show será acompanhado por uma projeção de slides, com imagens feitas em Londres e em São Paulo.

Para quem não conhece o som, o Tetine faz, segundo definição deles próprios, uma combinação de "eletropop com spoken word".
No som da dupla há espaço para elementos convencionais de música eletrônica, como sequenciadores, samplers e bateria eletrônica, mas também para guitarras e vocais suaves.

Apesar do nome, "Olha Ela de Novo" foi composto e produzido em Londres entre o ano passado e este ano. E todas as letras são em inglês.
"Está sendo ótimo esse intercâmbio que estamos fazendo na Inglaterra. É interessante ser estrangeiro o tempo todo, apesar de fazermos músicas em inglês", repara Mejorado, 34. "Ao mesmo tempo, também me sentia estrangeira no Brasil, já que nunca fizemos axé music, nunca pertencemos a algum todo", contextualiza.

No som do Tetine, é possível identificar referências óbvias da música eletrônica, como os alemães do Kraftwerk ou o trio inglês Human League, mas há também incursões pela soul e pela disco music.

Um ponto forte no trabalho da dupla são as letras. "Nos preocupamos com o conteúdo, mas também com a sonoridade", diz Mejorado. Entre os assuntos possíveis para o Tetine podem estar desde a vida dos porcos até a moda, passando por temas como churrasco e homossexualismo.

O recém-lançado "Olha Ela de Novo" foi produzido pelo selo do duo, o High School Records.

Performances

O Tetine surgiu em 96 com o álbum "Alexander's Grave". Ali nascia uma dupla com mais inclinação para a performance do que para a música. No mesmo ano, o Tetine montou um concerto narrativo em que o tema central era a Aids.

O segundo disco, "Creme", veio em 98 e serviu como trilha sonora do espetáculo homônimo do grupo mineiro de dança UR=HOR. No mesmo ano, o Tetine escreveu e encenou a performance "Eletrobrecht", em comemoração do centenário de Bertolt Brecht. O terceiro álbum, "Música de Amor", saiu em 99.

O quê: Tetine - Show de lançamento "Olha Ela de Novo"
Onde: Sesc Pompéia (r. Clélia, 93, Lapa, São Paulo)
Quando: hoje, às 21h
Quanto: de R$ 5 a R$ 10
Informações: 0/xx/11/3871-7700
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página