Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/01/2008 - 19h05

Festival de Sundance exibe quatro filmes latino-americanos

Publicidade

da Efe, em Los Angeles

Quatro produções da América Latina serão exibidas no festival de cinema independente Sundance, no qual estreará neste domingo a fita hispânico-peruana "Máncora" e, posteriormente, o curta de animação argentino "Lapsus".

Além de "Máncora", dirigido pelo peruano Ricardo de Montreuil, na categoria World Dramatic, serão exibidos os filmes "Párpados azules", estréia do mexicano Ernesto Contreras, o colombiano "Perro Come Perro", estréia de Carlos Moreno, e o panamenho "Wind and the Water", dirigido por Vero Bollow e pelo coletivo Igar Yala.

A fita de Montreuil, que será exibida hoje pela primeira vez, conta a história de um jovem que, após a morte de seus pais, decide ir para as praias de Máncora, ao norte do Peru, junto da divisa com o Equador. No elenco do filme estão os atores brasileiros Phellipe Haagensen e Liz Gallardo.

"Párpados azules", que participou este ano da Semana da Crítica do Festival de Cannes, obteve o prêmio de Melhor Filme da Seção de Longa-metragem Ibero-americano do 22º Festival Internacional de Cinema de Guadalajara 2008 (México).

A história gira em torno de Marina, uma mulher solitária e tímida que ganha uma viagem para duas pessoas a um local paradisíaco, mas não tem com quem compartilhá-lo e, por isso, decide convidar um desconhecido.

"Perro Come Perro", a primeira produção totalmente feita na Colômbia que é selecionada para este festival, retrata o mundo do crime do país.

Já o panamenho "Wind and the Water" relata como dois recém-nascidos ao mesmo tempo na comarca indígena de Kuna Yala, habitada pela etnia kuna, crescem e se desenvolvem em contextos totalmente diferentes.

Sundance exibirá também "Lapsus", um curta de animação argentino, rodado em branco e negro, que tem duração de quatro minutos e trata da viagem pelo lado sombrio de uma freira.

Outras produções do resto do mundo também quiseram centrar seu olhar na América Latina, como é o caso do documentário francês "Stranded: I've come from a plane that crashed on the mountains", rodado pelo uruguaio Gonzalo Arijón.

Sua obra narra a história de sobrevivência de 16 dos 45 membros de uma equipe de rugby uruguaia cujo avião caiu nos Andes em 1972, um fato que o diretor americano Frank Marshall levou à grande tela em 1993 com "Vivos".

O filme canadense "Women of Brukman" conta as dificuldades de um grupo de mulheres na Argentina para reabrir a fábrica onde trabalhavam depois que o proprietário desapareceu em pleno auge da crise econômica do país.

Destaca ainda a presença do cineasta americano de origem peruana Alex Rivera, que incluiu na mostra sua obra "Sleep Dealer", financiada pelo México e Estados Unidos.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página