Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/10/2003 - 11h06

Morre no Rio, aos 82 anos, a cantora Nora Ney

Publicidade

da Folha Online

Morreu no início desta manhã, aos 82 anos, a cantora Nora Ney, em razão de falência múltipla dos órgãos. Ela estava internada há três meses no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

Nora Ney era casada com o cantor Jorge Goulart e deixa dois filhos e três netos. O enterro será no Jardim da Saudade, às 16h30, no bairro de Sulacap.

Segundo um dos netos da cantora, Júlio Pignatari, os problemas de Nora Ney começaram há nove anos com um derrame, seguido de enfisema pulmonar, o que provocou vários períodos de internação.

Nora Ney marcou época no rádio brasileiro, integrando por muito tempo o elenco da Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

"Rainha do Rádio"

Nascida Iracema de Souza Ferreira, em 20 de março de 1922, no Rio de Janeiro, Nora Ney estreou profissionalmente no programa "Fantasia Musical", da Rádio Tupi, em 1951, depois de ter largado a carreira de contadora.

Divulgação

Nora Ney em início de carreira
Cantando inicialmente músicas em inglês, sob o pseudônimo de Nora May, a cantora começou a abandonar o repertório estrangeiro quando substituiu Araci de Almeida no quadro "Viva o Samba", do programa Rádio Sequência G-3, de Haroldo Barbosa.

Com sua voz grave e pronuncia carregada de "erres", Nora criou um novo estilo de interpretação de sambas-canções, com ritmo e afinação.

Depois de começar a cantar na boate Midnight, do Copacabana Palace Hotel, foi contratada pela Rádio Nacional. Começou a trabalhar então, no programa "Ritmos da Panair", com Dóris Monteiro e Jorge Goulart, que mais tarde se tornou seu companheiro e eventual parceiro na vida profissional.

Divulgação

A cantora carioca Nora Ney
O primeiro disco, lançado pela Continental em 1952, incluia as músicas "Menino Grande", de Antonio Maria, e "Quanto Tempo Faz", de Paulo Soledade e Fernando Lobo.

Eleita, em 1953, Rainha do Rádio, Nora recebeu disco de ouro como melhor cantora por cinco anos sucessivos.

Em 1958, grava "Vai Mesmo", de Ataulfo Alves, e viaja em turnê de seis meses apresentando-se nas Américas, Europa, África e Oriente Médio, divulgando a música brasileira.

Comemora 30 anos de vida comum com Jorge Goulart em 1982, no show "De coração a coração", no Teatro Gonzaga, em Marechal Hermes, no Rio.

Nora Ney casou-se com Goulart em 1992, depois de 39 anos de vida em comum.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais
  • Saiba quem foi a cantora carioca Nora Ney

    Especial
  • Veja fotos da cantora carioca Nora Ney

    Sites relacionados
  • Ouça músicas de Nora Ney na Rádio UOL (só para assinantes)
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página