Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/06/2006 - 12h50

"Cristal" derrapa na estréia e fica em 3º lugar na audiência

Publicidade

da Folha Online

No embate das "novelas da sete", a estréia de "Cristal" deixou o SBT em terceiro lugar na audiência nesta segunda-feira. A trama mexicana, dirigida por Herval Rossano na adaptação, ficou com média de 9 pontos e registrou pico de 12, segundo dados do Ibope. Em primeiro e segundo lugar, respectivamente, ficaram "Cobras & Lagartos" (Globo), com ótimos 36 pontos, e "Prova de Amor" (Record), com 14.

A estréia pode ser considerada de baixo impacto. "Os Ricos Também Choram", de 2005, que depois se revelou um fracasso, estreou no SBT com 16 pontos, ficando atrás apenas de "América" (Globo). No final, porém, a novela de época, que oscilou entre 5 e 7 pontos, foi encurtado em um mês para dar lugar a "Mariana da Noite".

Divulgação
Bianca Castanho como protagonista é aposta do SBT para alavancar audiência
Bianca Castanho como protagonista é aposta do SBT para alavancar audiência
No entanto, apesar da estréia lenta, dois ingredientes de "Cristal" fazem a emissora comandada por Silvio Santos apostar alto no sucesso progressivo: a protagonista da história, vivida pela atriz Bianca Castanho, e o texto original, da cubana Delia Fiallo. Além, claro, da escalação de última hora do aspirante a galã global Dado Dolabella para ser o par romântico de Bianca.

A mesma dupla (Bianca e Fiallo) foi a responsável pelo sucesso de "Esmeralda" em 2005, considerada até hoje um dos maiores êxitos do SBT. Naquela época, a novela, aliás, alavancou a estréia de "Os Ricos Também Choram". "Esmeralda" registrou apenas 9 pontos em seu primeiro mês. Nos seguintes, porém, obteve médias de 10, 11 e 12 pontos para, na reta final, conseguir média de 14 pontos por capítulo.

Com 56 atores no elenco, a trama marca um novo rumo para a teledramaturgia da emissora, segundo anunciou o próprio SBT. Silvio Santos não quer mais disputar espaço com a Globo, mas com a Record. Para isso, o SBT gastará em cada capítulo cerca de R$ 190 mil, contra os R$ 70 gastos em "Os Ricos".

Divulgação
Bete Coelho interpreta a poderosa empresária Vitória Ascânio
Bete Coelho interpreta a poderosa empresária Vitória Ascânio
História

Em "Cristal", Vitória Ascânio (Bete Coelho) é a proprietária da Casa Vitória, prestigiada grife de alta costura. Mas quem a conhece jamais suspeita de seu passado --clichê que tem funcionado na telinha. Há 22 anos, Vitória era uma humilde empregada doméstica na casa de Dona Luísa (Eliana Gutman), mãe de Ângelo de Jesus (Victor Wagner), um jovem com vocação religiosa.

Vitória e Ângelo viveram um amor impossível na juventude, que resultou numa gravidez indesejada. Humilhada pela tirana Luísa, Vitória foi expulsa da casa da patroa e, ao dar à luz uma menina, resolveu abandoná-la na porta da casa de uma família com mais recursos. A família, porém, entregou o bebê ao orfanato Bom Pastor.

Criada por freiras, a menina Cristina (Bianca Castanho) tornou-se uma jovem com sólida formação moral. Trabalhando em um banco, a moça alimenta, na verdade, o sonho de ser modelo. É este o sonho que irá reaproximar mãe e filha, já que Cristina é contratada por Vitória para ser uma de suas modelos.

Em pouco tempo Cristina torna-se "Cristal", uma das principais modelos da Casa Vitória, e desperta o interesse de João Pedro (Dado Dolabella), o mulherengo enteado de Vitória. Inocente, a jovem acaba grávida e despedida por conta do romance, já que o rapaz é noivo da interesseira Marión (Marisol Ribeiro).

Leia mais
  • Com ator global, SBT estréia novela "Cristal" nesta segunda-feira
  • Ator Rodrigo Veronese processa o SBT
  • Ex-galã da Globo atua com a mãe pela 1ª vez no SBT

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a novela "Cristal"
  • Leia cobertura completa sobre novelas
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página