Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/04/2004 - 15h42

Brasileiro não sabe se proteger do spam, diz pesquisa

Publicidade

da Folha Online

Os internautas brasileiros não sabem lidar com o spam --as mensagens de e-mail não-solicitadas que invadem as caixas de entrada de usuários de todo o mundo--, afirma uma pesquisa realizada pela Symantec, empresa que desenvolve o programa Norton Antivirus e outras soluções de segurança.

De acordo com a pesquisa, apesar de quase 100% dos usuários considerarem o spam uma invasão de privacidade, a maioria não faz nada para enfrentar o problema.

Cerca de 70% dos entrevistados disseram não usar ferramentas para eliminar as mensagens indesejadas: o único recurso contra os e-mails são os filtros instalados pelos provedores de acesso.

Apenas 8% usam filtros de programas de e-mail para combater o spam, enquanto 6% usam um programa para remover o spam automaticamente da caixa de entrada.

Além disso, 31% dos internautas consultados cometem um erro comum, que é responder aos remetentes pedindo para serem retiradas das listas de envio.

Segundo a Symantec, "o pedido só piora o problema", pois o usuário confirma que seu endereço de e-mail é válido e pode começar a receber ainda mais mensagens não solicitadas. O ideal, diz a empresa, é apagar os e-mails suspeitos.

O número de mensagens indesejadas recebidas é alto: 26% disseram receber entre 51 e 100 mensagens por dia, enquanto 22% afirmaram receber diariamente entre 10 e 50 e-mails.

O estudo contou com a participação de 900 pessoas das principais cidades do país e foi realizada durante três meses.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página