Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/06/2004 - 09h17

Instalar rede sem cabo em micros é simples

Publicidade

ADER GOMES
HILTON FERNANDES
especial para a Folha de S.Paulo

A Sysdata (tel. 0/xx/11/3035-3777) traz ao país equipamentos para montar uma rede de computadores sem fios em casas ou em pequenos escritórios. O pacote básico, testado na Escola Politécnica da USP, inclui um gateway, aparelho cuja função é permitir que os micros de uma rede interna possam se comunicar com uma rede externa, e dois adaptadores para rede sem fios. Durante os testes, a maior parte dos equipamentos funcionou a contento, com pequenas falhas pouco importantes.

O gateway, chamado Wireless Broadband Gateway, modelo Sys-2203SWB (R$ 460), permite que uma única conexão do tipo DSL (como a Speedy) ou por cabo (tipo Vírtua) seja compartilhada por vários micros de uma rede local. Sua instalação foi feita segundo o manual impresso em português fornecido com o produto. Não houve muitos problemas, exceto que o equipamento parecia ter sido antes configurado para outra rede e seus ajustes estavam diferentes daqueles do manual.

Para resolver a falha, o site da empresa não foi muito informativo. Nele não foram encontrados manuais para os equipamentos analisados. Mas o suporte técnico, acessado por telefone, foi eficaz na solução dos problemas. No caso da configuração errada, foi recomendada simplesmente a reinicialização (reset) do aparelho.

O gateway Sys-2203SWB oferece até quatro conexões a cabo do tipo Ethernet 10/100 e um número indefinido de conexões 802.11b, limitado principalmente pelo desempenho. Ele tem o formato de uma pequena caixa retangular, com duas antenas.

Os adaptadores para que os micros se comuniquem são de dois modelos e se conectam ao PC pela porta USB. Um dos adaptadores é chamado Pen-Size, ou WLB-1403-A (R$ 300), e tem formato similar ao dos "memory sticks" (chaveiros que guardam dados).

O outro adaptador, chamado WLB-1402-A (R$ 320), tem o formato de uma torre delgada com cerca de dez centímetros de altura. Ambos têm operação e instalação equivalentes no sistema operacional Windows.

São automaticamente reconhecidos, e a instalação é feita através de programas adaptadores (drivers) disponíveis no CD que vem com o pacote.

Não foi fornecido um driver para Linux, que é um sistema operacional de código aberto. Com o Windows XP, o sistema avisou que o driver não tinha todas características de um driver para XP e não era assinado digitalmente pela Microsoft. Apesar disso, não houve problemas de instalação.

Apesar de os adaptadores poderem ser inseridos com o PC ligado, eles não devem ser removidos antes da desativação por meio do programa Safely Remove Hardware, que se instala na barra de tarefas (ao lado do relógio).

O equipamento é configurável por meio de uma interface Web que é exibida quando colocamos seu endereço na barra de endereços do navegador. São então fornecidos vários formulários de fácil compreensão. Eles estão em inglês (o manual em PDF fornecido no CD de instalação também). Na configuração de fábrica, não é necessário fornecer senha para alterar as configurações, o que deve ser mudado para evitar acessos indesejados. Deve-se terminar a sessão de consulta ou de alteração das configurações por meio de logout; do contrário, o equipamento entende que o usuário continua conectado e só permite o acesso por meio do mesmo PC inicialmente usado.

Segurança

O equipamento oferece várias opções de segurança. Algumas específicas para redes sem fios, outras genéricas: WEP, NAT e firewall. Os sistemas de segurança baseados em WEP já foram quebrados e não devem ser considerados suficientes para proteger as redes sem fios.

O gateway Sysdata tem um recurso chamado Special Application, que permite lidar com aplicativos que exijam múltiplas portas, como videoconferência, voz sobre IP e até mesmo jogos. Com o recurso Virtual Server, um servidor Web interno pode ser oferecido para a rede externa.

Seu sistema de proteção (firewall) permite vários tipos de bloqueio. Por exemplo, estabelece horários para que um dos micros acesse a internet.

Prós e contras

Como pontos positivos, devemos destacar: fácil instalação e configuração, operação de acordo com padrões de redes com e sem fios, conjunto amplo de configurações possíveis para segurança, bom suporte pelo telefone e preço dentro do praticado pelo mercado. Como pontos negativos, estão: insuficiência dos manuais em português, falta de drivers para Linux e driver para XP não assinado digitalmente e não totalmente de acordo com os padrões da Microsoft. No geral, os pontos positivos superam os negativos.

Ader Artur Pereira Gomes é graduando em engenharia de telecomunicações pela Escola Politécnica-USP e estagiário do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) da USP.
Hilton Fernandes é mestre em engenharia de computação pela Escola Politécnica-USP e pesquisador do Núcleo de Tecnologias sem Fio do LSI-USP.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página