Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/09/2001 - 04h32

Dicionário deixa o papel e vai à internet

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Até poucos anos atrás, consultar verbetes exigia folhear centenas de páginas em dicionários. Hoje obras como o "Aurélio" continuam no papel, mas também migraram para a internet.

Dicionários em português saíram do papel, foram para a mídia em CD e agora estão à disposição de internautas que podem fazer consultas enquanto estão navegando por páginas.

Um dos primeiros dicionários brasileiros a rumar para a rede mundial foi o "Michaelis", que tem várias versões para quem é assinante do provedor UOL.

Outros provedores de acesso, como o AOL, também dão a seus clientes o direito de acessar verbetes. É o caso do "Koogan-Houaiss", que pode ser acionado pelos assinantes da AOL (America Online).

Desde a semana passada, assinantes do UOL já podem consultar os 475 mil verbetes do "Aurélio". Basta ir ao endereço www.uol.com.br/aurelio e digitar a palavra para conseguir o resultado.

De graça, o consulente pode ir até o endereço www.igutil.com.br e clicar no item Educação e Cultura para tirar dúvidas sobre a grafia correta de palavras nacionais e estrangeiras.

Quem ainda prefere comprar dicionários e enciclopédias em CD-ROM tem a opção de fazer a atualização de sua compra pela internet. É o caso do "Dicionário e Enciclopédia Koogan-Houaiss". São três CDs com 83 mil verbetes. A editora faz atualizações mensais pela rede.

Basta fazer a conexão para verificar a data da morte do escritor Jorge Amado, um verbete para Osama bin Laden, apontado como suspeito número um na tragédia ocorrida no dia 11 de setembro no World Trade Center e no Pentágono, nos EUA.

O dicionário "Houaiss", lançado em papel pela editora Objetiva, também promete, para o final do ano, uma versão em CD com atualização pela internet.

Só internet
Os assinantes da America Online têm acesso a uma enciclopédia e a um dicionário, elaborados especialmente para o provedor.

O Vestibuol (www.uol.com.br/vestibuol) tem dicas para quem quer aprender a fazer uma boa redação. Clique em Redação e veja como se faz um bom texto, mesmo que você não vá prestar vestibular.

Outro endereço que pode ser acessado gratuitamente e que dispensa assinatura em provedores é o Radix Quem, www.radixquem.com.br. Serve para checar a grafia correta de nomes. Ao digitar Vinicius de Morais, vem também uma pequena biografia.

Para quem precisa da grafia de nomes de lugares, outra dica é o Radix Onde, www.radixonde.com.br.

Os assinantes do portal Educacional têm em mãos o www. educacional.com.br.

O portal dá acesso a uma enciclopédia, a um dicionário de 55 mil a 60 mil verbetes e a um guia com a conjugação de aproximadamente 7.000 verbos da língua portuguesa.

O consulente pode ouvir um banco de vozes discursos de personalidades. São 3.000 horas de discursos.

Leia mais:

  • Conheça pela rede quem fala português

  • Buscadores pesquisam Portugal e Brasil

  • Viaje por sites sobre literatura

  • Idioma tem história em site

  • Ouça sotaques em rádios on-line

  • Dicionário deixa o papel e vai à internet

  • Faça exercícios de gramática na rede
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página