Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/12/2000 - 22h00

RETROSPECTIVA: Garoto Elián González vira pivô de disputa entre EUA e Cuba

Publicidade

da Folha Online

Depois de sete meses, a batalha política e legal sobre o destino do náufrago cubano Elián González, 6, chegou ao fim no dia 28 de junho.

A decisão veio da Suprema Corte dos EUA, que resolveu não renovar a ordem judicial que impedia a volta do menino a Cuba.

O caso entre o menino cubano e os EUA teve início no dia 25 de novembro de 1999, quando Elián foi resgatado na costa da Flórida, depois que a embarcação que o levava de Cuba aos EUA naufragou, matando sua mãe e seu padrasto, além de outras oito pessoas.

O ponto principal do impasse, que ganhou fama internacional, foi a disputa entre os parentes do menino que fugiram de Cuba e vivem em Miami _incluindo seu tio-avô_ e o pai, que venceu a causa e levou o garoto de volta para Havana.

Clique
aqui
para ler especial sobre o caso Elián

Clique aqui para ver toda a retrospectiva do ano 2000
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página