Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/04/2001 - 08h47

Milosevic se rende depois de 24 horas de resistência

Publicidade

da France Presse, em Belgrado


O ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic acabou se entregando neste domingo sem oferecer resistência, após ficar 24 horas entrincheirado com um grupo de aliados em sua casa em Belgrado.

A prisão de Milosevic, de 59 anos, aconteceu "sem derramamento de sangue e sem a menor resistência", informou em comunicado o Ministério do Interior sérvio.

Segundo a agência Beta, o ex-presidente iugoslavo foi transferido para a prisão central de Belgrado. Milosevic deixou sua casa às 4h40 (23h40 de Brasília) numa limusine escoltada por várias viaturas da polícia.

A primeira tentativa de prisão, na sexta-feira à noite, fracassou, depois de a polícia ser repelida a tiros pelos aliados de Milosevic.

A Justiça de seu país o acusa de abuso de poder e corrupção, que teriam causado à Iugoslávia e à Sérvia perdas de US$ 27 e US$ 90 milhões de dólares, respectivamente.

As autoridades iugoslavas se recusam, entretanto, a entregá-lo ao Tribunal Penal Internacional de Haia, que quer processá-lo por crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos em Kosovo em 1999.

Pouco antes de se render, foram escutados no interior da residência alguns disparos e, logo depois, cinco carros -dois jipes e três limusines- deixaram o local em grande velocidade.

A rendição aconteceu durante 'a última oportunidade' de negociação, feita pessoalmente pelo presidente iugoslavo, Vojislav Kostunica, segundo um aliado de Milosevic que pediu para não ser identificado. No sábado, Kostunica disse que seu antecessor deveria responder por seus atos nos tribunais, evitando um banho de sangue.


  • Leia mais sobre o conflito nos Bálcãs

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página