Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/07/2006 - 12h09

Israel liberta vice-presidente do Parlamento palestino

Publicidade

da Folha Online

Israel libertou o vice-presidente do Parlamento palestino, detido desde 6 de julho. "Eles me libertaram durante a madrugada", afirmou Hassan Khreicheh à agência de notícias France Presse por telefone, acrescentando que havia sido preso quando voltava à Cisjordânia pela Jordânia.

Israel realiza uma ofensiva militar sem precedentes desde 28 de junho contra o Hamas e, no dia 29, prendeu 64 ministros, deputados, prefeitos e outros dirigentes do grupo extremista na Cisjordânia.

Cerca de 150 palestinos e um soldado israelense morreram nas operações lançadas em 28 de junho passado para libertar um militar israelense capturado por grupos armados palestinos e fazer cessar os disparos de foguetes contra o território de Israel.

Gaza

Um palestino de 16 anos foi morto nesta segunda-feira pelo disparo de um míssil de artilharia lançado pelo Exército israelense perto de sua casa em Beit Hanun, norte da faixa de Gaza, segundo fontes médicas e de segurança palestinas. Outras dez pessoas foram feridas no ataque.

O incidente ocorreu em uma área contra a qual a artilharia israelense disparou hoje vários mísseis. Segundo um porta-voz do Exército israelense, suas tropas atacaram áreas da cidade próximas à origem de disparos de militantes palestinos contra alvos de Israel. Cinco foguetes Qassam foram lançados a partir de Gaza nesta segunda-feira, acrescentou o porta-voz militar.

Um dos cinco foguetes caiu no telhado de um refeitório de um kibutz (comunidade agrícola) na fronteira com Gaza, sem causar vítimas.

O grupo extremista palestino Jihad Islâmico afirmou haver disparado contra Israel em retaliação ao ataque que matou 56 pessoas, entre elas 37 crianças, na cidade de Qana (sul do Líbano).

Além disso, a Força Aérea israelense bombardeou as casas de dois milicianos palestinos em Gaza, ataques nos quais duas pessoas ficaram feridas.

Um dos foguetes foi disparado contra o líder dos Comitês Populares de Resistência no norte da faixa. A irmã e a sogra do dirigente da milícia ficaram feridas.

Com agências internacionais

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a faixa de Gaza
  • Leia cobertura completa sobre o conflito no Oriente Médio
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página